Escola Agrária de Santarém de luto por morte de docente vítima de acidente de viação

A Escola Agrária de Santarém está de luto pela morte do professor António Gomes, que faleceu vítima de acidente de viação na passada segunda-feira, 4 de Maio, no IC2, em Asseiceira, concelho de Rio Maior.

O professor de Produção Animal, de 64 anos de idade, foi a vítima mortal do acidente que envolveu dois veículos ligeiros de passageiros e ainda um pesado de mercadorias. A filha do docente, que seguia na mesma viatura, ficou em estado grave e foi inicialmente transportada para o Hospital de Santarém. Devido à gravidade dos ferimentos acabou por ser transferida, durante a noite, para uma unidade hospitalar em Lisboa.

O acidente provocou o corte do trânsito no IC2 pelas 19h00 e só foi reaberto nos dois sentidos às 00h12 desta terça-feira, 5 de Maio.

PUBLICIDADE

No local estiveram oito veículos com 17 elementos, dos Bombeiros Voluntários de Rio Maior, VMER do Hospital de Santarém, GNR e Infraestruturas de Portugal. As circunstâncias do acidente estão a ser apuradas pelo Núcleo de Investigação em Acidentes de Viação da GNR.

António Gomes, licenciado em Veterinária pela Universidade Técnica de Lisboa, era docente na ESAS desde 1983. Era conhecido carinhosamente entre os alunos por professor “Toligó” e actualmente coordenava o programa Erasmus daquela instituição.

A Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária de Santarém (AE ESAS) já manifestou o pesar pela perda do elemento do corpo docente.

“Grande profissional, professor de Produção Animal, deixou uma marca positiva durante todos os anos que esteve na nossa Escola, marcando gerações. Era conhecido pela sua simpatia e pela relação de companheirismo que mantinha com os alunos.”, refere a AE ESAS num texto publicado nas redes sociais.

“A Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária de Santarém apresenta as mais sentidas condolências, desejando que, neste momento de dor, consiga encontrar algum tipo de consolo. Endereçamos também as nossas sinceras melhoras à sua filha, com a esperança que se recupere rapidamente”, conclui a nota da associação de estudantes.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS