O reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, considera que, na Cova da Iria, se podem encontrar “algumas das mais típicas e universais manifestações da piedade popular”.

Segundo o sacerdote, os exemplos radicam nas “procissões com a imagem de Nossa Senhora de Fátima, de velas, ou eucarísticas, o rosário, a Via Sacra, a oferta de velas, a veneração da imagem de Nossa Senhora de Fátima”.

“Nestas diversas manifestações devocionais exprime-se quer a sensibilidade do povo cristão, na sua relação com Deus, quer algumas das dimensões da própria mensagem de Fátima”, afirmou Carlos Cabecinhas, na última visita temática do ano pastoral à exposição temporária “Rostos de Fátima – fisionomias de uma paisagem espiritual”, sobre o tema “As celebrações de Fátima: rosto visível da comunidade orante”.

Para o padre que há 11 anos é reitor do principal santuário mariano do país, “as assembleias de Fátima são o rosto visível da comunidade orante que é a Igreja”.

PUBLICIDADE

“São assembleias crentes, que se reúnem para celebrar a fé e que, pela participação na celebração ou no momento de oração, querem também alimentar a sua fé e aumentá-la”, disse o sacerdote na noite de quarta-feira, citado na página do Santuário de Fátima na Internet.

Segundo Carlos Cabecinhas, “ocupar-se das celebrações de Fátima é ocupar-se do rosto mais visível de Fátima. Depois da Imagem de Nossa Senhora, não há elemento mais icónico de Fátima do que as celebrações, sobretudo as das grandes peregrinações”.

Na ocasião, o reitor disse que as “Peregrinações Internacionais Aniversárias continuam a ser os mais representativos momentos de celebração no Santuário de Fátima”, mas sublinhou que, face à crescente presença de peregrinos ao longo de todo o ano, a procissão das velas faz-se diariamente, da Páscoa ao início do Advento e, a partir daí, aos sábados.

O Santuário realiza também a procissão do adeus em todos os domingos – entre a Páscoa e o fim de Outubro -, proporciona sete missas diariamente, quatro momentos diários de oração do terço, na Capelinha das Aparições, a celebração do sacramento da reconciliação durante todo o dia, a adoração permanente na Capela do Santíssimo Sacramento, além de muitos outros momentos de oração.

“O programa diário da Santuário é ritmado pela celebração da Eucaristia, em diversos horários, para permitir aos peregrinos abundantes possibilidades de participação”, disse Carlos Cabecinhas aos participantes na visita à exposição, acrescentando que “as assembleias de Fátima revelam um rosto universal da Igreja, mostram-na verdadeiramente ‘católica’. São assembleias abertas a todos, marcadas pela diversidade de idades, sensibilidades, caminhadas de fé e proveniências”.

A exposição “Rostos de Fátima – fisionomias de uma paisagem espiritual” já registou mais de 58 mil visitas e está patente até 15 de Outubro de 2022, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade.

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…