O Festival Nacional de Gastronomia volta a “colocar Portugal à mesa”, na Casa do Campino, em Santarém, a partir de sexta-feira e até 01 de Novembro, numa edição marcada pelo crescimento e consolidação da matriz “diferenciadora”, salienta o município.

João Teixeira Leite, vice-presidente da Câmara de Santarém com os pelouros do Turismo e dos Grandes Eventos, afirma que a 41.ª edição daquele que é considerado “o pai dos festivais gastronómicos” em Portugal mantém a sua “componente diferenciadora”, num modelo que mereceu o reconhecimento como “um dos 25 festivais mais importantes da Europa” em 2020 e de evento do ano 2021, pela associação de hotelaria e restauração de Portugal.

“Foi o primeiro [festival de gastronomia] e é o mais transversal, vamos ter o país inteiro, todas as regiões vão estar presentes, não só com a componente dos restaurantes de lugares sentados, mas também com a componente dos petiscos”, da doçaria, do artesanato, da etnografia e da animação, disse.

“É a prova que, de facto, estamos no caminho certo”, acrescentou, salientando a elevada participação de empresas, organizações de produtores, instituições e a presença de marcas, algumas pela primeira vez, que decidiram investir no evento.

João Leite adiantou que uma das novidades do festival é a instalação, na zona central da Casa do Campino, da Praça Confagri, da Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal, que marcará presença com os seus produtores associados.

No centro da praça estará a funcionar uma cozinha, “onde vários chefes e cozinheiros vão fazer várias demonstrações gastronómicas” para o público provar, ficando o espaço em redor dos claustros (que nas edições anteriores acolheu o artesanato) ocupado exclusivamente por expositores com produtos ligados à gastronomia e também para profissionais.

Uma das zonas do espaço ficará ainda reservada para os “banquetes” que serão servidos por quatro chefes de restaurantes com Estrela Michelin ou Bib Gourmand – Rodrigo Castelo (embaixador para a gastronomia de Santarém e curador do evento, no dia 21 de Outubro), Diogo Rocha (dia 27), Henrique Sá Pessoa (dia 28) e João Oliveira (dia 31) -, convidados a criarem menus “com inspiração nas suas regiões de origem, com ‘pairing’ de vinhos de produtores da mesma região”.

Cinco restaurantes de Santarém – Amassa, Digusto, KOOK, 2 Petiscos e Oh! Vargas – servirão os restantes banquetes, dando “a conhecer o melhor das suas cozinhas fazendo harmonizações com vinhos” cedidos pela CVR Tejo.

Na ligação às antigas Cavalariças, onde funcionarão os restaurantes, o espaço Makro trará de volta os petiscos, com a presença de 24 chefes e cozinheiros, “muitos deles estrela Michelin”, dando a provar petiscos de várias regiões do país, incluindo ilhas, “aliando tradição e modernidade”, e de forma “acessível a todos”, já que os preços variarão entre 1,5 e os 6 euros, acrescentou.

Entre os dois espaços, estará a Garrafeira, “dedicada a harmonizações com produtos emblemáticos de cada região, com a curadoria de Rodolfo Tristão”, a ‘workshops’ de vinhos e ‘showcookings’ a cargo da Associação de Municípios Portugueses do Vinho, e com uma mesa corrida, onde “desfilará” a “cozinha portuguesa dos oito restaurantes participantes”, havendo todos os dias, às 18:00, uma mostra com degustação e harmonização.

A enorme tenda que liga à zona dos restaurante irá acolher a doçaria e espaços onde decorrerão acções de formação, como a “Escola de Bar”, ‘showcookings’ e concursos, como o de gastronomia tradicional, o de sobremesas, de entradas e petiscos, de sopas, de frango assado, entre outros, existindo ainda uma padaria, onde será fabricado todo o pão para o festival.

João Leite destacou que, este ano, os bilhetes de entrada no espaço, com um custo de 2,5 euros, necessários para quem entre depois das 18:00, podem ser adquiridos ‘online’.

“Nós queremos crescer muito e o festival tem potencial para isso”, disse o autarca, acrescentando que o evento se insere na estratégia municipal de “trazer visitação ao território”, levando mais pessoas ao centro histórico e aos restaurantes de Santarém e aumentando as pernoitas nas unidades hoteleiras, num contributo para a dinamização da economia local.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.