Fórum de arbitragem discute futuro do sector em Almeirim

A 17.ª edição do Fórum de Arbitragem que se realizou em Almeirim, nos dias 12 e 13 de Outubro, permitiu conhecer ainda melhor as realidades de cada uma das 22 associações distritais e do trabalho que realizam ao nível da arbitragem, cada qual com os seus desafios.

Durante os dois dias, numa organização do Conselho de Arbitragem da FPF, com a colaboração da Associação de Futebol de Santarém e do seu Conselho de Arbitragem e o apoio da Câmara Municipal de Almeirim, estiveram sobre a mesa diversos assuntos fundamentais para o crescimento do sector em Portugal.

Desde logo, uma preocupação importante diz respeito à captação e retenção de novos árbitros. O debate foi intenso, mas com uma novidade, que poderá vir a ajudar neste trabalho das associações distritais e regionais, que é o alargamento do ensino da arbitragem às escolas, um projecto do Conselho de Arbitragem da FPF, em parceria com Coordenação Nacional do Desporto Escolar e o Ministério da Educação, com o apoio da APAF.

O projecto, que se encontra em fase de desenvolvimento, permitirá o ensino da arbitragem em algumas escolas por todo o país e provocará um tão desejado crescimento no número de árbitros.

Na cerimónia de encerramento, que decorreu neste domingo e contou com a presença do autarca de Almeirim, Pedro Ribeiro, do director da FPF Júlio Vieira, do presidente da AF Santarém, Francisco Jerónimo, o presidente do Sindicato de Jogadores, Joaquim Evangelista, e o vice-presidente da APAF, Luís Brás, ouviram-se palavras de elogio ao trabalho do Conselho de Arbitragem da FPF, mas também ao esforço desenvolvido pelas associações distritais e regionais.

Fontelas Gomes, líder do CA da FPF, recordou a todos que o principal objectivo do órgão a que preside é o de ter cada vez mais e melhores árbitros em Portugal, à custa de muita reflexão e do trabalho de muitos intervenientes. “O Conselho de Arbitragem preza muito este trabalho de equipa e esta parceria com os conselhos de arbitragem distritais. Só desta forma teremos uma melhor arbitragem no futuro, como todos pretendemos. É essencial este trabalho desenvolvido na base do nosso futebol, de captar e de reter os jovens na arbitragem. Só assim atingimos o nosso objectivo de ter mais árbitros e de melhor qualidade”, afirmou.

Sobre a forma como decorreu o fórum, o dirigente elogiou “o esforço de todos nos trabalhos de grupo e nas ideias que apresentaram”; mas não só: “Todos juntos chegaremos mais longe. É este espírito que pretendemos, de união e proximidade. Tem sido sempre assim com este Conselho de Arbitragem e é assim que pretendemos que continue no futuro. Quero deixar uma palavra de agradecimento especial ao Conselho de Arbitragem da AF Santarém, na pessoa do seu presidente Jorge Maia, mas também à AF Santarém e à Câmara Municipal de Almeirim, que nos proporcionaram as melhores condições para a realizar mais esta edição do fórum”.

Da parte da FPF, o director Júlio Vieira destacou o trabalho do Conselho de Arbitragem nacional, deixando elogios à descentralização na organização destes fóruns, o apoio constante às associações, mas foi mais longe: “A FPF reconhece que o Conselho de Arbitragem sabe desenvolver bem esta política de proximidade com as bases do futebol, mas também da arbitragem, que é um sector fundamental. O presidente da FPF reconhece o vosso trabalho, dedicação e esforço”.

O dirigente falou ainda do alargamento do projecto “Crescer 2020” à arbitragem, garantindo ser apenas “uma questão de tempo”, ao mesmo tempo que falou do estatuto de dirigente desportivo, que tem sido uma reivindicação antiga.

Para além disso, ainda elogiou o comportamento do Conselho de Arbitragem: “A forma como sempre esteve unido é algo que merece os nossos elogios. Todos sabemos que nem sempre foi assim no passado. É importante ver esta solidariedade no seio da arbitragem nacional, mas também na relação que mantém com a arbitragem distrital”.

O próximo fórum está marcado para Abril do próximo ano e terá lugar no distrito de Bragança.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS