Hospital de Abrantes recebe investimento de 1,3 milhões de euros em equipamento de Ressonância Magnética

O Centro Hospitalar do Médio Tejo anunciou um investimento de cerca de 1,3 milhões de euros para a aquisição e instalação do equipamento de Ressonância Magnética para o Hospital de Abrantes.

Manuel Jorge Valamatos, presidente da Câmara Municipal de Abrantes, defende que o anúncio deste investimento era “há muito aguardado” e “vem valorizar o apoio aos utentes, economizar as deslocações a hospitais privados, cujos custos eram suportados pelo CHMT, para além de ir ao encontro de uma reivindicação da comissão de utentes”.

O anúncio do novo equipamento foi feito durante uma visita realizada na passada quinta-feira, 21 de Maio, às obras de beneficiação ocorridas no piso 10 da unidade de Abrantes.

PUBLICIDADE

Carlos Andrade, presidente do Conselho de Administração do CHMT, deu conta que com a conclusão desta obra, o edifico fica pela “primeira vez [..], totalmente capacitado para prestação de assistência hospitalar”.

O piso agora renovado fica preparado para receber uma enfermaria de Medicina Interna, com 26 camas.

Segundo dá conta o CHMT, “a reabilitação desta nova enfermaria permite criar as condições para que a Maternidade e a unidade de neonatologia, ao regressarem à Unidade de Abrantes, ocupem a totalidade do 5º piso, ficando desta forma protegidas e, assim, garantidas as condições de segurança para utentes e profissionais de saúde, nesta nova realidade do Covid-19, já que será reativado o antigo bloco de partos”.

Carlos Andrade, anunciou ainda a decisão de expandir a valência da Medicina Intensiva na unidade de Abrantes, de acordo com a orientação do Ministério da Saúde para aumento do número de camas nesta área, passando o 6º piso a ser totalmente dedicado a estes cuidados, “colocando o CHMT ligeiramente acima da média do país, em matéria de capacidade de cuidados intensivos à população”.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS