O Hospital de Abrantes, do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), está hoje com constrangimentos devido à “elevada procura” das Urgências, tendo reforçado o número de camas e suspendido provisoriamente as visitas aos doentes internados naquele serviço.

A informação foi prestada pelo centro hospitalar num comunicado publicado nas redes sociais.

“Por questões operacionais, foram suspensas provisoriamente as visitas aos doentes internados no Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica da Unidade de Abrantes do CHMT durante o dia de hoje, 17 de janeiro”, refere o centro hospitalar na nota informativa, dando conta que as mesmas “serão retomadas assim que possível”.

Fonte do CHMT disse à Lusa que existe “muita pressão” no Serviço de Urgência, com “elevada procura” de pessoas “a necessitar de observação e a grande maioria de internamento devido a problemas ligados a doenças respiratórias e gripes”, com os tempos de espera, cerca das 19:00, a situarem-se nas duas horas para os utentes de pulseira amarela e que necessitam de observação hospitalar, e de nove minutos para os muitos urgentes (pulseira laranja).

Segundo a mesma fonte, a suspensão provisória das visitas aos doentes internados no Serviço de Urgência, hoje decidida e que “amanhã [quarta-feira] será reavaliada”, visa “garantir melhores condições de conforto aos doentes que procuram os serviços e condições de trabalho otimizadas para os profissionais de saúde poderem prestar melhores cuidados”.

Na nota informativa, o CHMT refere ainda que “estão a ser empreendidos todos os esforços para superar os constrangimentos” e que foi hoje “reforçada a capacidade de internamento em 16 camas”.

“O Serviço de Urgência do CHMT está de portas abertas à população e ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM”, sublinha o CHMT na nota informativa, tendo feito notar a necessidade de, “antes de os utentes se deslocarem a qualquer unidade hospitalar, de contactarem previamente a linha de saúde pública SNS24 (808 24 24 24) e, em caso de emergência, ligar 112”.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 266 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, a par da Golegã, da Lezíria do Tejo, também do distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.