Hospital de Vila Franca de Xira pede encaminhamento de doentes para outras urgências devido a surto de covid-19

O Hospital de Vila Franca de Xira, com mais de 40 pessoas infectadas com covid-19, pediu o encaminhamento temporário de doentes que chegam às urgências desta unidade através do Centro de Orientação de Doentes Urgentes para outros hospitais.

“O Hospital Vila Franca de Xira [distrito de Lisboa] solicitou […] o encaminhamento dos doentes orientados pelo Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) para serviços de urgência de outras unidades hospitalares”, explicita a informação enviada às redacções pela unidade hospitalar.

A mesma informação acrescenta que a medida é “temporária” e “decorre da necessidade de garantir resposta nos serviços de internamento que, actualmente, se encontram com capacidade limitada”.

PUBLICIDADE

Contudo, o serviço de urgência do hospital “mantém-se disponível aos utentes que se desloquem pelos próprios meios”.

O Hospital de Vila Franca de Xira registou hoje 19 doentes e 23 trabalhadores contagiados com o SARS-CoV-2, disse à Lusa fonte hospitalar.

A existência deste surto foi divulgada na terça-feira.

“O Hospital Vila Franca de Xira informa que realizou um total de 290 testes de despistagem à covid-19 à população hospitalar, destes registaram-se 238 resultados negativos, entre colaboradores e doentes. Com teste positivo foram identificados 19 doentes internados e 23 profissionais”, adianta fonte hospitalar, em nota enviada à Lusa.

A mesma fonte refere que se registou, entretanto, um óbito, um “doente de 90 anos que sofria de múltiplas patologias graves associadas”, e que se encontram três doentes internados que “inspiram mais cuidados devido à idade avançada”.

“Os restantes doentes mantêm-se clinicamente estáveis e os profissionais encontram-se em isolamento no domicílio”, esclarece a nota.

A mesma fonte acrescenta que, para proteção dos doentes e dos profissionais, o Hospital de Vila Franca de Xira vai manter o reforço das medidas de segurança e higienização implementadas, onde se inclui a suspensão da presença de acompanhantes no serviço de Medicina Interna.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS