João Leite assume funções executivas na ‘Viver Santarém’

A saída de Pedro Carvalho, em meados de Agosto último, da Viver Santarém, obrigou à reestruturação dos corpos gerentes da empresa municipal que gere o complexo aquático de Santarém e organiza certames como o Festival Nacional de Gastronomia ou as Festas de São José.

João Teixeira Leite, presidente do conselho de administração desde Março deste ano, passa agora a ter funções executivas. Como vogais – sem funções executivas – mantém-se Filipa Martinho, delegada do administrador no ISLA de Santarém, e entra Fernando Santos, professor e coordenador da formação da Associação Académica de Santarém.

As mudanças na orgânica estendem-se ao representante da autarquia na empresa municipal, função que pertenceu ao ex-vereador Jorge Rodrigues, que, entretanto, deixou o executivo, e que foi agora substituído pela vereadora Cristina Casanova.

A Assembleia Municipal da Viver Santarém mantém como presidente Alfredo Silva, professor e ex-director da delegação de Santarém do Instituto de Desporto de Portugal. O empresário Gilberto Leandro e o engenheiro alimentar Vasco Tomás são os secretários.

As alterações foram aprovadas na reunião do executivo municipal desta segunda-feira, 23 de Setembro, com a oposição socialista a votar contra, colocando reservas, sobretudo, em relação ao perfil de João Leite para assumir o cargo.

Para Rui Barreiro (PS), esta foi “uma oportunidade perdida” para dar um novo dinamismo à empresa, uma vez que, na sua opinião, a nomeação de João Leite para um cargo executivo serviu “para uma troca de favores políticos e não tiveram em conta os reais interesses do município”.

O vereador socialista considerou ainda que João Leite deve apresentar demissão da Assembleia Municipal – onde é deputado eleito pelo PSD – uma vez que se trata do órgão fiscalizador da câmara e, consequentemente, das empresas municipais.

Na resposta, o presidente da autarquia, Ricardo Gonçalves, garantiu a legalidade de todo o processo e lembrou que João Leite foi, um mandato, vereador com o pelouro do Desporto na autarquia, o que lhe confere experiência para o cargo.

Além disso, referiu, “tem vindo a adquirir formação que lhe dá qualificação mais do que suficiente” para que possa desenvolver um bom trabalho na empresa.

“Espero que seja ponto de partida para o que queremos”, disse o autarca, assumindo que este é “um novo caminho” para a empresa municipal e que são necessárias “maiores sinergias” com a autarquia.

Garantindo que nos próximos anos “vai haver uma grande aposta em termos de infra-estruturas desportivas”, em particular em Alcanede e Pernes, cujos processos já estão avançados, Ricardo Gonçalves lembrou que, actualmente, o concelho possui muitas mais crianças que praticam desporto e é necessário encontrar espaços e respostas.

Recorde-se que, numa entrevista recente ao Correio do Ribatejo, João Leite revelou que a empresa está a desenvolver um conjunto de estratégias que permitam, num futuro próximo, “reforçar a afirmação de Santarém no contexto regional e nacional”.

“Reforçar a marca de Capital da Gastronomia, com a criação de novos eventos gastronómicos e com a valorização e modernização dos actuais, como por exemplo, o Festival Nacional de Gastronomia. Potenciar e valorizar a prática desportiva, aliando e incentivando a utilização do espaço público para a promoção da actividade física criando, paralelamente, e em conjunto com os clubes e associações desportivas, novas iniciativas ao longo do ano”, afirmou.

Por outro lado, referiu a criação de novas infra-estruturas que “permitam a fixação de público em Santarém em períodos de curta duração em contexto turístico e de lazer, criando para o efeito um parque de campismo, caravanismo, e diversos bungalows junto ao Complexo Aquático, sendo este último projecto prioritário para o executivo camarário e para o qual nós – empresa municipal – estamos a desenvolver todos os esforços para obter apoio comunitário para a sua concretização”.

FM

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS