O ex-presidente da Câmara de Santarém, José Miguel Noras, tomou hoje posse como provedor da Santa Casa da Misericórdia de Santarém. Noras tem um programa de ação ambicioso para o quadriénio de 2024 a 2027, com especial enfoque nas áreas da economia social, saúde e património religioso, artístico e arquivístico, O agora provedor promete, não só dar continuidade ao trabalho anterior, mas também inovar e enfrentar os desafios emergentes.

Economia Social, Saúde e Património: As três frentes de actuação

O programa com o qual José Miguel Noras se apresentou a eleições destaca três vertentes essenciais da acção da Misericórdia: apoio social, cuidados de saúde e luta contra a pobreza. O recém-eleito provedor sublinha a importância de manter e valorizar o legado solidário da instituição, com especial atenção para a infância, juventude, envelhecimento apoiado e pessoas em risco de exclusão social. Paralelamente, compromete-se com a remodelação das instalações sociais a cargo da Santa Casa.

No campo da saúde, propõe parcerias para assegurar que a Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração se assuma como a principal resposta nesta área. O objetivo é promover um modelo de serviços centrado nos utentes, visando a melhoria contínua da qualidade de vida dos seus utentes.

No que diz respeito ao património, José Miguel Noras assume o compromisso de preservar e valorizar o vasto património histórico-cultural da Misericórdia. Para tal, incentivará estudos, investigações e publicações sobre o significado histórica do património artístico, arquivístico e religioso, considerando a possível classificação como “bem de interesse nacional”.

Continuidade e Inovação: Trabalho Pro Bono e Novos Desafios

A nova gestão destaca que nenhum membro receberá remuneração, trabalhando ‘pro bono’ com o objectivo de mobilizar esforços para garantir a consolidação financeira da Santa Casa. Além disso, promete dar continuidade aos projectos inovadores lançados pela anterior Mesa Administrativa, respeitando e valorizando o trabalho que tem sido realizado.

De entre as inovações propostas, destaca-se a criação do Prémio Escolar António Pena Monteiro, reconhecendo o esforço dos colaboradores e promovendo a satisfação profissional dos mesmos. O compromisso com a Universidade de Terceira Idade de Santarém e a organização do Festival de Órgãos Históricos são exemplos de iniciativas que visam dinamizar a cultura e a educação na comunidade.

Desafios a Enfrentar e Convite à Comunidade

José Miguel Noras reconhece os desafios económicos e financeiros da instituição, destacando o esforço que tem sido feito para garantir a prestação de cuidados sociais. Assim, a estratégia passa por estimular doações e legados, buscando preservar e rentabilizar os imóveis que estão na posse da Misericórdia em benefício da população.

Adicionalmente, pretende atrair novos irmãos, que estejam dispostos a comprometerem-se com a missão da Santa Casa da Misericórdia. A gestão visa chegar ao final do mandato, em 2027, com a sensação de dever cumprido.

José Miguel Noras assume, assim, a liderança da Santa Casa da Misericórdia de Santarém com uma visão clara e abrangente, prometendo não apenas manter a tradição e o legado, mas também enfrentar os desafios actuais com inovação e compromisso.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

O amargo Verão dos nossos amigos de quatro patas

Com a chegada do Verão, os corações humanos aquecem com a promessa…