Junta da Moçarria denuncia poluição na Ribeira da Asseca

Dezenas de peixes apareceram mortos este domingo, dia 26, na Ribeira da Asseca, que atravessa várias freguesias de Santarém. A situação motivou uma denúncia por parte do executivo da Junta de Moçarria, enviada a várias entidades, nomeadamente ao Ministro do Ambiente, presidentes das Câmaras de Santarém e Rio Maior, deputados municipais e Comando da GNR Santarém.

Na missiva, assinada pelo autarca de freguesia Marcelo Morgado, a que o Correio do Ribatejo teve acesso, é referido que, nesse dia, aquele troço de água “voltou a apresentar sinais evidentes de poluição, com dezenas de peixes mortos em vários locais do percurso”.

“A denúncia aqui expressa é voz do lastimoso cenário de terror, que alguns habitantes da Moçarria, no concelho de Santarém, uma das freguesias atravessadas pelo curso de água, que apresenta mau cheiro, uma cor escura, espuma, e muitos peixes mortos, nomeadamente junto à chamada Ponte do Seixal”, refere ainda, lamentando que a ribeira “volte a estar neste estado”.

Segundo escreve Marcelo Morgado, este é um problema recorrente, “coincidindo com o início da campanha do tomate” e, nesse sentido, solicita que esta situação “seja averiguada, que questionem esta situação, mandem investigar este cenário de horror que se todos os anos acontece”.

info, ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS