A Guarda Nacional Republicana (GNR) realizou mais de 2.100 acções no âmbito da operação “Peregrinação Segura 2022”, que visou a manutenção da segurança durante a peregrinação de 12 e 13 de Maio ao Santuário de Fátima, informou aquela força.

A GNR, em comunicado divulgado hoje, informou que a operação, que terminou em 15 de Maio, domingo, decorreu “nas principais vias de acesso à cidade de Fátima, com o intuito de apoiar e garantir a segurança dos peregrinos durante as suas deslocações, reforçando ainda o policiamento no Santuário e zonas envolventes”.

“Durante toda a operação – que se estendeu desde 30 de Abril a 15 de Maio – foram realizadas 2.139 acções”, acrescenta o comunicado, especificando que 787 foram de apoio aos peregrinos em deslocamento, tendo sido reportados três incidentes sem gravidade.

O balanço da operação aponta também para 11.573 condutores fiscalizados, 1.473 autos de contraordenação levantados por infrações ao Código da Estrada, 310 infrações por excesso de velocidade e 61 infrações por condução sob o efeito do álcool.

Na segunda fase da operação, que iniciou em 12 de Maio, “foi montado um dispositivo especial de segurança nos acessos a Fátima e no Santuário, tendo sido empenhadas várias valências, nomeadamente territorial, de trânsito, de intervenção, de informações e investigação criminal”, acrescenta o comunicado da GNR.

Segundo a Guarda, “estiveram ainda em reforço meios a cavalo, binómios cinotécnicos, meios de ordem pública, de operações especiais e de inativação de engenhos explosivos”, bem como elementos da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS) e uma equipa responsável por operar um drone que apoiou a operação.

Estiveram ainda em Fátima patrulhas de apoio aos peregrinos internacionais, a Guarda manteve no recinto patrulhas de apoio aos turistas estrangeiros, com a colaboração da Guardia Civil espanhola.

O comunicado da GNR adianta, ainda, que nesta segunda fase foi prestado apoio a oito pessoas perdidas, seis pessoas que se encontravam desaparecidas foram posteriormente localizadas, quatro pessoas foram assistidas pelos militares da Guarda e posteriormente encaminhadas para a Autoridade Nacional de Proteção Civil, foram registados nove extravios de carteiras e chaves, quatro furtos, 19 objectos foram recuperados, cinco falsas medalheiras foram identificadas e 12 autos de contraordenação foram levantados por venda ambulante.

A peregrinação internacional aniversária de 12 e 13 de Maio foi a primeira sem as restrições impostas nos últimos dois anos pela pandemia de covid-19, tendo sido presidida pelo Substituto para os Assuntos Gerais da Secretaria de Estado do Vaticano, arcebispo Edgar Peña Parra.

Milhares de peregrinos de norte a sul do país fizeram o caminho a pé até à Cova da Iria, com as autoridades a admitirem uma afluência “próxima da habitual em anos pré-pandemia”. Segundo os serviços do Santuário de Fátima, na procissão das velas, na noite de quinta-feira, terão estado no recinto cerca de 200 mil peregrinos, enquanto nas cerimónias de dia 13 terão sido 170 mil os presentes no recinto do Santuário de Fátima.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…