A quarta edição do CityHack, uma maratona tecnológica sobre o tema “transição tecnológica para o bem”, a decorrer ao longo de 24 horas nos próximos dias 30 e 31 de Maio, realiza-se este ano “totalmente à distância”.

A iniciativa, promovida pelos Institutos Politécnicos de Tomar, Castelo Branco, Guarda e Portalegre, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, “visa o desenvolvimento de soluções tecnológicas para as cidades e a melhoria da qualidade de vida”, afirma uma nota do IP de Tomar.

“A edição de 2020 é dedicada ao tema da Transição Digital para o Bem, que pretende contribuir com ideias e soluções inovadoras e disruptivas que contribuam de forma decisiva para apoiar os diversos actores da nossa sociedade a dar os passos essenciais no processo da transição digital”, acrescenta.

PUBLICIDADE

Além de “incentivar os participantes a apresentar soluções tecnológicas para a melhoria da qualidade de vida nas cidades”, o CityHack visa ainda criar condições para a concretização das ideias geradas, sendo que se podem candidatar equipas de três a cinco elementos, em que pelo menos dois sejam alunos de áreas tecnológicas de Universidades e Institutos Politécnicos, a prémios que vão dos 500 aos 2.000 euros.

PUBLICIDADE
Leia também...

Corações com Coroa oferece bolsas de estudo a jovens raparigas de Santarém

A Corações com Coroa (CCC), Associação sem fins lucrativos e ONGD que…

Governo vai ponderar entre hoje e quinta-feira encerramento de escolas

O Presidente da República afirmou que o Governo vai ponderar, entre hoje…

Webinar “Comunicar com Crianças e Jovens” reúne pais e educadores

O Torres Novas Toastmasters Club, a Confap – Confederação Nacional das Associações…

Testes diagnóstico a 30 mil alunos do ensino básico começam hoje

Cerca de 30 mil alunos de mais de 1400 escolas de todo…