A Câmara Municipal de Coruche iniciou na segunda-feira, dia 29 de Março, os trabalhos de remoção de chapas de cobertura de fibrocimento contendo amianto na Escola Básica 2/3 Dr. Armando Lizardo e em breve irá iniciar semelhante intervenção na Escola Básica do Couço.

Os trabalhos prevêem a colocação de novas coberturas em painel sandwich e a execução de restantes tarefas de empreitada, nomeadamente tratamento de zonas pontuais com betão degradado, impermeabilizações e remates.

“Todas estas tarefas estão a ser executadas de forma a não causar transtorno ao normal desenvolvimento da actividade escolar. Posteriormente, em data a definir, será ainda intervencionada a Escola Secundária de Coruche, pelos mesmos motivos”, destaca uma nota de imprensa do Município.

As obras vão comtemplar a substituição total das chapas da cobertura existente, que, além de apresentarem graves patologias e elevada vetustez, são constituídas por fibrocimento com amianto – materiais nocivos para a saúde dos utilizadores dos espaços a intervir. As estruturas existentes serão substituídas por coberturas constituídas por material mais resistente, com melhor capacidade acústica e térmica, bem como melhor adequação à função a que se destinam.

PUBLICIDADE

“Uma vez identificadas diversas anomalias e danos nas chapas existentes, que claramente ultrapassaram o seu tempo de vida útil, apresentando várias quebras e infiltrações, a Câmara de Coruche irá proceder também a intervenções de reparação e manutenção, nomeadamente no que respeita à limpeza de caleiras e platibandas, bem como à pintura de paramentos exteriores dos torreões e demais atravessamentos, como sejam alçapões ou chaminés”, lê-se na mesma nota.

Estas empreitadas são financiadas a 100 por cento por fundos comunitários.

Na Escola Básica 2/3 Dr. Armando Lizardo, que acolhe 397 alunos, a intervenção consiste na substituição das chapas de fibrocimento por outras em painel sandwich com 50 mm espessura, mantendo a estrutura de suporte das mesmas, numa área de 2.467,22 m2 . A obra tem um investimento de 153.403,34 euros.

Já a intervenção na Escola 1/2/3 + J.I. Couço, que recebe 155 alunos, consiste também na substituição das chapas de fibrocimento por outras em painel sandwich com 50 mm espessura, mantendo a estrutura de suporte das mesmas, numa área de 2.138,20 m2 . A empreitada tem um investimento de 122.192,87 euros.

AEscola Secundária de Coruche, com população estudantil de 592 alunos, será alvo de intervenção similar após conclusão do procedimento de contratação pública, mas numa área de 3.130,98 m2, num valor de 190.857,10 euros.

PUBLICIDADE
Leia também...

Câmara de Santarém paga transporte escolar para todos os alunos do concelho

A Câmara Municipal de Santarém vai pagar, no próximo ano lectivo, a…

Alunos, professores, funcionários e pais do AE Ginestal Machado unidos pela dança (c/vídeo)

Manuela Candeias e Sara Gabriel, docentes do Agrupamento de Escolas Dr. Ginestal…

Corações com Coroa oferece bolsas de estudo a jovens raparigas de Santarém

A Corações com Coroa (CCC), Associação sem fins lucrativos e ONGD que…

VÍDEO | Escola D. João II, em Santarém, recebe Sala do Futuro

Foi inaugurada esta quinta-feira, 26 de Setembro, na Escola D. João II,…