O Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, em Santarém, ergue e inscreve um Centro de Investigação no Futuro

O Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, é uma proveniência prospectiva, dada pelo Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, a cumprir como objectivo a promoção da investigação, a estimular a adopção de práticas e processos abertos de criação, partilha e utilização do conhecimento científico nas áreas das Ciências Sociais e Humanas / Ciências e Tecnologia.

O Centro de Investigação apresenta uma intensa actividade, de reconhecido prestígio, tendo como base e activo, a doação feita pelo Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão à Câmara Municipal de Santarém, da sua Biblioteca, documentação manuscrita, ficheiros, diplomas e condecorações, em 09 de Novembro de 2009. O Centro de Investigação foi criado no dia 01 de Março de 2011, ao abrigo de um Protocolo estabelecido com a Câmara Municipal de Santarém. O Centro de Investigação, lugar marcante, abriu ao Mundo no dia 26 de Maio de 2012.

O Senhor Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, comemora os seus 95 anos de idade, no dia 08 de Julho de 2020. Nem sempre as palavras vão para o espaço em direcção ao esquecimento. Irresistível não trazer ao presente, as palavras do Senhor Professor dadas numa entrevista ao Jornal “Diário de Notícias”:

PUBLICIDADE

“Aquilo em que acredito firmemente é que a vida fez-se para dignificarmos a pessoa humana e para honrarmos o tempo que nos foi dado viver, fazendo o bem e não fazendo o mal”.

O Centro de Investigação está a comemorar os seus oito anos de vida, na satisfação muito profícua dos seus Membros, dados à realidade, com a sua experiência própria, num louvor festivo, pela sua projecção e capacidade de incursão no universo cultural.

Hoje, tenho de há muitos anos a imagem na minha memória, do Senhor Professor no Salmeirim.

Nesse Salmeirim, onde escrevia a sua História de Portugal, procurava o trilho de vidas e pessoas de há centenas de anos, fruto da análise dos diferentes níveis da complexa realidade histórica de cada época, apoiado no seu ficheiro de milhares de fichas e na sua Biblioteca que ultrapassava os quarenta mil livros, pouso obrigatório para tantos dos seus alunos. Tinha um olhar atento sobre os problemas reais, cheio de esperança no Mundo, sempre com a preocupação da valorização do Homem, na sua condição terrestre, longe de encerrar o ciclo de uma formação excepcional. Adepto de nada deixar de fora, tudo analisar, tudo procurar compreender, um esforço permanente de aproximação à verdade.

É indispensável celebrar condignamente os oito anos do nascimento do Centro de Investigação, de relevante contributo, na amada Santarém do Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão.

Aqui está para todo o sempre a admiração do homem de acção e intervenção, que contribuiu judiciosamente para formar gerações, na caminhada da felicidade, do Saber/Conhecer, tão próprio da sua Escola.
Hoje, como ontem, em rigor a história do Centro de Investigação é feita pelos seus Membros, substanciada com os seus ideais, que nortearam projectos, a patentear contributos para ombrear, em modelo de excelência, inserido no espaço do conhecimento científico nacional e internacional, realizando CXLIII Assembleias de Investigadores.

O Centro de Investigação já ultrapassa os 900 Membros, espalhados pelos cinco Continentes, em mais de trinta países.

O Centro de Investigação, tem 23 Protocolos estabelecidos, com Universidades Nacionais e Estrangeiras, Politécnicos, Centros de Investigação, Academias, Associações e Autarquias.

Os Prémios do Centro de Investigação, instituídos para o ano 2019/2020, tiveram o apoio da SOCIEDADE AGRÍCOLA QUINTA DA LAGOALVA, S.A. e da FAMÍLIA DO EMPRESÁRIO MÁRIO DIAS.

A ideia chave dos Prémios, têm a finalidade, de distinguir e premiar dois trabalhos de Membros do Centro de Investigação Nacionais ou Estrangeiros, que tenham com a sua investigação contribuído de forma notável para o progresso científico.
Dois trabalhos de investigação de douto brilhantismo, foram distinguidos, neste ano de 2020:

“O fazer e o agir em Aristóteles, Alasdair MacIntyere e Hans Jonas”, pelo galardoado Professor Doutor Tiago Mesquita Carvalho e;

“Foedus Inire. A estruturação da política imperialista portuguesa na África negra através da criação de uma diocese nos reinos do Congo e Angola (séculos XV e XVI)”, pelo galardoado Professor Doutor Jaime Ricardo Gouveia.

Também as matérias das publicações do Centro de Investigação, são muito diversificadas na sua objectividade, universalidade e eficácia, com o apoio da acção do Mecenato e da Câmara Municipal de Santarém. As Revistas científicas do Centro de Investigação vão tomando numerosos estudos, para uma nova reflexão a substanciar o conhecimento científico, tendo por base do seu sustento, o espírito de inovação tecnológica, que é praticamente omnipresente na periodicidade semestral de publicações, quer na Revista Mátria XXI, no mês de Maio, ou na Revista Mátria Digital, no mês de Novembro.

A Biblioteca do Centro de Investigação, exerce uma atracção invulgar, ao contar com mais de vinte e seis mil exemplares, de elevado património literário. O Fundo original foi enriquecido por doações e também pela incorporação do “Fundo Novo”, distribuído por nove salas.

Podem os Investigadores fazer as suas consultas, de acordo com o Regulamento Interno. Há nesta biblioteca, um tesouro, de uma inestimável colecção de milhares de manuscritos da Doação do Senhor Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, que não pode ser dada à consulta.

É imperativo do Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, divulgar novidades, problemas, expectativas, processos de mudança tecnológica adoptados, novos conhecimentos científicos. O Conselho Consultivo, o Conselho Científico, o Conselho de Redacção e o Conselho Editorial cumprem em termos globais a responsabilidade de dar valores e princípios ao Centro de Investigação, ausentes de uma simplificação gratuita, fortificam a estrutura de uma teia científica e cultural.

A cumprir o desenvolvimento, a especialização e a diversidade, é suportado pela interface de posições tecnológicas, a nível do sistema nacional de ciência e tecnologia, pelo trabalho de organização técnica e científica no Centro de Investigação, da Dra. Mónica Estrela, Mestre Vanda Marques, Mestranda Susana Duarte e Mestranda Mariana Pires.

Não obstante, a efectiva renovação, do Centro de Investigação, continua a ser tarefa difícil e morosa, na força dos ideais, mas sempre a realizar programas e projectos de investigação científica e tecnológica, mais a colaborar com as Universidades e outras instituições.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS