Quarta feita, dia 10 de março, na Comissão de Economia, Obras Púbicas e Habitação, serão discutidos três projetos de Resolução sobre a necessidade, unanime e urgente, de obras na linha do Norte, no troço Vale de Santarém/Entroncamento. Após moções na Assembleia Municipal, petições, notícias e reuniões, o processo chega ao lugar da decisão.

Impossível que foi a apresentação de uma proposta comum o Bloco de Esquerda avançou, a 15 de fevereiro com uma proposta sua, o Projeto de Resolução 957 | XIV | 2 | BE , após a qual o PSD e PS também já avançaram com propostas.

A requalificação do troço Vale de Santarém – Entroncamento constitui um projeto fundamental para a Linha do Norte e estruturante no contexto da Rede Ferroviária Nacional. A intensidade das deslocações de passageiros e mercadorias entre a Região das Lezírias – com especial significado no Entroncamento, Santarém, Tomar, Azambuja, Vila Franca – e a Área Metropolitana de Lisboa, reforçam a necessidade de um transporte ferroviário como maior segurança e velocidade nos troços de maior afluência.

PUBLICIDADE

Esta obra, adiada há décadas, constava da primeira versão do Plano Nacional de Investimentos, o PNI 2030, apresentado em janeiro de 2019, mas desapareceu misteriosamente. Consideramos errada esta decisão do Governo. Trata-se de um retrocesso inaceitável.

O projeto de requalificação do troço Vale de Santarém – Entroncamento previa aumentar as velocidades de circulação, permitindo uma viagem mais segura e rápida. Nesta obra, estimada em 300 milhões de euros, pretende-se diminuir os riscos graves que desde há muito afetam as populações e as levam a reivindicar a intervenção. É o caso das passagens de nível que estão na origem de vários acidentes, alguns dos quais mortais, como é o caso da passagem de nível de Assacaias.

Uma expressão da vontade popular foi a aprovação, por unanimidade, de duas moções na Assembleia Municipal de Santarém, por proposta do Deputado Municipal do Bloco de Esquerda: Vitor Franco, pelo desvio da linha do comboio, em 28-9-2020 e 16-12-2020. Foi também levada a cabo um petição, já entregue na Assembleia da Républica, que será discutida e tinha o mesmo objetivo.

Pretende-se também a mudança de traçado junto à cidade de Santarém, retirando a linha que segue junto ao rio Tejo, considerando os riscos que comporta para as populações do Vale e da Ribeira de Santarém que moram junto à linha de comboio. Assim como os riscos de derrocada da encosta na zona de Alfange que precisam de obras de consolidação.

Mesmo que o governo opte por uma nova linha de Alta Velocidade, a Linha do Norte continuará a ter uma importância central para a Rede Ferroviária Nacional e para a rede TransEuropeia de Transportes (RTE-T), que integra.

Para o Bloco de Esquerda o investimento na ferrovia é um dos desígnios mais importantes para o país, seja pelos ganhos ambientais claros, seja pelas vantagens para a saúde pública e qualidade de vida das populações. Por isso, é urgente dar seguimento a resoluções já aprovadas e reforçar o investimento na ferrovia em todo o país, não deixando para trás nenhum território, por forma a responder efetivamente aos problemas de coesão territorial e desertificação do interior.

Pela qualidade de vida das pessoas, pelo desenvolvimento económico sustentável, pela coesão territorial e pelo interior, pelas metas de descarbonização com as quais Portugal se comprometeu, pelo ambiente, por um futuro no qual a ferrovia será imprescindível.
Assim esperamos que o Governo: Proceda à requalificação do troço Vale de Santarém – Entroncamento, melhorando com urgência a segurança e a qualidade do transporte; Concretize a alteração do traçado da linha junto à cidade de Santarém; Requalifique as estações, nomeadamente a do Entroncamento.

É opinião unânime das populações, dos autarcas, especialistas e de todos os partidos políticos que esta obra é essencial. Vamos a isto!!

Fabíola Cardoso – Deputada do BE eleita por Santarém

PUBLICIDADE
Leia também...

Um ano horribilis, onde também houve coisas boas

2020 foi um ano estranho, inimaginável, difícil; muito difícil. Um ano horribilis…

Orçamento de Estado para 2021

Caros Leitores deste nosso Correio do Ribatejo,É com muito gosto que volto…

Situação pandémica que vivemos e as suas consequências

Caros Leitores deste nosso Correio do Ribatejo. As últimas semanas de atividade…

No centenário de Bernardo Santareno

Por ironia do destino, as comemorações do centenário do nascimento de Bernardo…