Politécnico de Santarém reclama investimento em alojamento de estudantes

O Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém) atingiu, logo na primeira fase do concurso de acesso ao ensino superior, cerca de 1400 alunos, ultrapassando agora a fasquia dos 4 mil estudantes espalhados pelas cinco escolas superiores Agrária, Educação, Saúde, Gestão e Tecnologia e Desporto.

Também a procura de estudantes internacionais aumentou e, por esse motivo, também a procura pelo alojamento que, neste momento, está a escassear, segundo referiu ao Correio do Ribatejo José Mira Potes, presidente do IPSantarém.

“No ano passado, tivemos cerca de 70 estudantes internacionais. Agora, vamos ter mais de uma centena. Estamos a concretizar esta abertura ao exterior e temos a capacidade de aumentar cada vez mais a nossa oferta”, declarou.

“Reconhecendo o nosso problema demográfico, e a falta de alunos nacionais, é uma solução, em termos de sustentabilidade do IPSantarém. Contudo, é preciso, claramente, haver mais investimento em residências de estudantes”, disse.

Neste momento, está em curso a construção da Residência de Estudantes da Escola Superior de Desporto de Rio Maior, com capacidade de 100 camas, destinada a satisfazer a procura de alojamento para alunos carenciados e complementar a oferta da cidade.

No entanto, na cidade de Santarém, a oferta que existe a este nível é escassa: “temos três residências e, manifestamente, não chegam”, diz o presidente do IPSantarém.

“Se estamos a falar em aumentar o número de alunos internacionais, temos de os alojar. É um passo que temos que dar e, em conjunto com a autarquia, procurar alternativas, arranjar soluções para alojar quem vem de fora”, afirmou.

“Não podemos apenas criar cursos e ficar desligados das condições de vida de quem elege o IPSantarém para estudar”, disse José Mira Potes, concluindo: “só com o envolvimento das autarquias locais se consegue criar condições que atraiam mais alunos para a instituição”.

O IPSantarém disponibilizou 874 vagas para 18 cursos de licenciaturas ministradas nas Escolas Superiores Agrária, Educação, Gestão e Tecnologia, Desporto e Saúde, nos regimes diurno e pós-laboral.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS