Prisão preventiva para homem suspeito do homicídio de jovem de Coruche

O suspeito dos crimes de homicídio qualificado, incêndio e profanação de cadáver de Ricardo Porfírio, no concelho de Caldas da Rainha, vai aguardar julgamento em prisão preventiva. O suspeito de 31 anos foi detido no dia 23 de Abril pela Polícia Judiciária (PJ) e presente a primeiro interrogatório judicial no dia 24 de Abril, data em que o juiz de instrução criminal de Santarém lhe aplicou a medida de coacção.

Ricardo estava desaparecido desde o último dia 15, com familiares a comunicarem esta situação à GNR, que iniciou diligências para apurar as circunstâncias e comunicou o caso à PJ. Após notícia do desaparecimento, a PJ efectuou diligências “de forma praticamente ininterrupta desde o passado dia 17 de Abril, foi possível localizar o cadáver da vítima, bem como o veículo automóvel em que se fazia transportar, situados ambos numa zona de mato, próximo de Caldas da Rainha”, refere uma nota do polícia.

“O crime ocorreu no pretérito dia 15 de Abril de 2019 na zona das Caldas da Rainha, tendo o cadáver da vítima sido encontrado numa zona de mato, sob um veículo automóvel, apresentando-se destruído por acção do fogo, tal como o próprio veículo em que se fazia transportar”, refere a PJ em comunicado.

A PJ salienta ainda que foi possível determinar que a vítima se encontrou pessoalmente com um homem residente na zona das Caldas da Rainha, tendo-se verificado a “prática dos crimes por parte do suspeito na sequência do encontro pessoal”.

As diligências realizadas desde o conhecimento da notícia do desaparecimento da vítima, que era residente na zona de Coruche, até à localização do cadáver permitiram à investigação “reunir importante e sólido acervo probatório que permite indiciar fortemente o suspeito como autor do crime”.

Ricardo Porfírio foi estudante na Escola Profissional de Vale do Tejo, em Santarém, sendo que actualmente fazia parte do Exercito.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS