Projecto Vales garante financiamento de 75% do investimento empresarial

Foram publicados no dia 31 de Julho, os avisos relativos ao projecto Vales, programa do Portugal 2020 que permite às PME a contratação de serviços de consultoria em determinadas áreas, a entidades devidamente qualificadas para o efeito, como é o caso da NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém. As áreas disponíveis a concurso são Internacionalização, Comércio, Economia Circular e Incubação.

O projecto garante apoio não reembolsável – a fundo perdido – de 75 por cento da despesa elegível, sendo seleccionáveis empresas PME, sob qualquer natureza e forma jurídica, com pelo menos três postos de trabalho, excepto candidaturas apresentadas ao Vale Incubação.

Neste momento, estão abertos avisos em diversas áreas, podendo as empresas da região submeter as suas candidaturas ao Vale Oportunidades de Internacionalização, ao Vale Comércio, ao Vale Economia Circular e ao Vale Incubação.

Na área de internacionalização, está disponível o Vale Oportunidades de Internacionalização, que têm como objectivo o reforço da capacitação empresarial das PME através do apoio à procura de serviços e do conhecimento de mercados e de interface com os agentes económicos relevantes nos mercados externos.

Serviços de diagnóstico à empresa em termos de identificação de oportunidades concretas de internacionalização e de melhoria, serviços de assistência técnica para implementação das recomendações, como visitas de prospeção e de captação de novos clientes em mercados externos, visitas de prospeção a feiras internacionais, e convites a importadores para conhecimento da oferta, são os serviços suscetíveis de apoio neste âmbito. No caso da internacionalização, o limite máximo do incentivo é de 10 mil euros.

A NERSANT é entidade acreditada para a prestação de serviços no âmbito do Vale Oportunidades de Internacionalização, pelo que as empresas interessadas em candidatar-se deverão contactar a associação através dos contactos portugal2020@nersant.pt ou 249 839 500.

Quanto ao Vale Comércio, destinado a PME com actividades económicas nos sectores do comércio, serviços e restauração, são susceptíveis de apoio os serviços de consultoria, contratados a entidades acreditadas, relacionados com a inovação organizacional e gestão (planos estratégicos, planos de marketing, etc.), a criação de marcas e design, a implementação de sistemas de certificação (qualidade, produtos, entre outros), a implementação de práticas de gestão segura de dados (RGPD), e serviços relacionados com a economia digital e tecnologias da informação e comunicação (desenvolvimento de websites, lojas online, gestão de redes socias, desmaterialização de processos e digitalização, etc.), com limite do incentivo, neste caso, de 5 mil euros.

O Vale Economia Circular tem por objectivo apoiar a transição do tecido empresarial nacional para uma economia circular, apoiando acções que constituam boas práticas de eco-design, eco-eficiência, eco-inovação e simbioses industriais, que conduzam a melhoria do desempenho em matéria de eficiência na utilização dos recursos, novos processos, produtos e modelos de negócio. Neste caso são susceptíveis de apoio, os serviços de consultoria, contratados a entidades acreditadas, relacionados com a eficiência energética (estudos, diagnósticos, auditorias e implementação do Sistema de Gestão da Energia – ISO 50001), com o Ambiente (Implementação de Sistema de Gestão Ambiental – ISO 14001) e ainda com a definição e implementação de outras estratégias conducentes à adopção de planos empresariais de economia circular, como por exemplo a valorização de subprodutos e resíduos, eco-eficiência, eco-inovação, simbioses industriais e eco-design. O limite do incentivo é de 7.500 euros.

Por sua vez, o Vale Incubação pretende conceder apoios a projectos simplificados de empresas com menos de um ano na área do empreendedorismo, através da contratação de serviços de incubação prestados por incubadoras de empresas previamente acreditadas.

info, , , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS