O PROVE- Promover e Vender, celebra hoje, dia 10 de Setembro, 11 anos presentes no Ribatejo Interior, baseando-se numa metodologia que promove novas formas de comercialização de circuito curto, contribuindo assim de forma significativa para o escoamento dos produtos locais.

Opera de forma simples e prática, através de um grupo de pequenos produtores agrícolas, que fornece semanalmente cabazes de produtos hortofrutícolas a consumidores antecipadamente inscritos.

Actualmente são três os produtores que fornecem os cabazes PROVE, Simão Pita, Márcia Louro e Lurdes Caetano, todos surgem no núcleo de produtores em momentos distintos, mas ambos com a mesma intenção, trazer o que de melhor a terra oferece à comunidade do Ribatejo Interior, produtos hortofrutícolas de qualidade a um valor íntegro para o próprio produtor, promovendo simultaneamente o desenvolvimento do território rural. S

e produz fruta ou produtos hortofrutícolas e gostava de escoar o excedente da sua produção, tem no núcleo PROVE Ribatejo Interior a oportunidade ideal para o fazer, bastando contactar a entidade coordenadora deste projecto, a TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior.

PUBLICIDADE

No Ribatejo Interior há duas opções de escolha dos cabazes PROVE, o primeiro com um peso entre 7 a 9 kg por um valor de 11 euros e outro com 5 a 7 kg por 7 euros, ambos apresentam exclusivamente produtos da época, produzidos localmente. A entrega dos cabazes é feita à sexta-feira entre as 17h00 e as 19h00, no Mercado Diário de Abrantes.

O consumidor tem, assim, a possibilidade de provar um conjunto de produtos variados de hortofrutícolas, sendo necessário inscrever-se para receber o cabaz através da plataforma prove.com.pt, ou contactar o Núcleo de Produtores PROVE do Ribatejo Interior pelo telemóvel 962301901 ou pelos emails encomendas.abrantes@prove.com.pt ou simaopita65@gmail.com.

No decorrer dos 11 anos a TAGUS já teve a funcionar dois núcleos de produtores no Ribatejo Interior, por onde já passaram 22 produtores, que comercializaram mais de 16 mil e quinhentos cabazes a 150 consumidores, resultando num volume de facturação de aproximadamente 139 mil euros, revelando-se este projecto como uma importante forma de alavancar a economia local.

PUBLICIDADE
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

Mercadona cria 65 novos empregos com abertura de nova loja em Santarém

Em 2022.

Mercadona constrói maior bloco logístico da empresa em Almeirim

A Mercadona, maior cadeia espanhola de supermercados, anunciou que vai construir um…

‘Casa em Santarém’ nomeada para o prémio internacional de arquitectura

O projecto ‘Casa em Santarém’ da empresa dp arquitectos está nomeado para…

Moinho de Fau e Restaurante no Jardim das Portas do Sol colocados em hasta pública

A Câmara Municipal de Santarém vai realizar um hasta pública, no próximo…