O Rancho Folclórico de Vale de Figueira vai retomar a sua actividade, no próximo dia 3 de Setembro, com a realização do seu 38º Festival Nacional de Folclore, um evento que esteve suspenso durante dois anos, devido à pandemia.

O Parque Desportivo de Vale de Figueira – CCD ‘O Alvitejo’ vai receber o desfile etnográfico que a partir das 17h00 sairá da Rua Cidade de Santarém, percorrendo ainda a rua Dr. Vitor Hugo Semedo, o Largo dos Trabalhadores e o Largo da Bomba.

Pelas 18h30, serão abertas quermesse e o bar e pouco depois o restaurante no recinto do festival que terá a sua inauguração pelas 21h30 com as presenças do Grupo de Danças e Cantares da Casa do Povo de Vila Nova de Anha (Viana do Castelo) e do- Rancho Folclórico “Os Rouxinóis do Dão de Fragilde” (Mangualde), para além do grupo anfitrião, Rancho Folclórico de Vale de Figueira. Após o Festival, a partir das 24h00, a noite será animada pelos DJ Tolan (80’s) e Djo (90’s).

Revisão de estatutos permite maior abrangência de actividades

Fundado em Agosto de 1976, o Rancho Folclórico de Vale de Figueira apresenta uma característica única ao incluir na sua formação representações das comunidades de pescadores e de camponeses. Esta situação resulta da localização de Vale de Figueira, na confluência dos rios Tejo e Alviela, onde se fixou uma comunidade avieira com importante dimensão.

Vale de Figueira tem igualmente um vasto território de bairro, que ajudou a fixar a população de origem camponesa.

A constituição deste Rancho Folclórico resultou da vontade de alguns líderes da comunidade de proporcionar à sua terra um espaço de preservação de tradições culturais e etnográficas em que a população se revisse e no qual pudesse participar. Resultou dessa confluência de vontades a criação de um Rancho Folclórico “duplo”: formação de adultos e formação infantil.

Ensaiado com rigor e trajando de forma rigorosa, o Rancho Folclórico de Vale de Figueira percorreu o país de Norte a Sul, divulgando as danças e cantares da terra com a alegria característica da sua população. A sua actividade atingiu o auge na década de 90, com diversas actuações no mesmo fim-de-semana.

Este é também um rancho folclórico empenhado na representação da sua terra em todas as manifestações culturais de âmbito concelhio, participando sempre que solicitado nos desfiles e actuações organizadas pela autarquia. Nos últimos anos, a associação que suporta o Rancho Folclórico de Vale de Figueira concretizou o sonho de dar início ao processo de aquisição da sua sede, processo que foi concluído no início de 2022 com o apoio financeiro da Câmara Municipal de Santarém.

Actualmente, e após dois anos de actividade praticamente encerrada devido à pandemia, o Rancho Folclórico de Vale de Figueira está a retomar a sua actividade, com um intenso e inovador programa de actividades, decorrente de uma revisão de estatutos que alargou a abrangência do objecto da associação. O objectivo é ter a capacidade de organizar actividades vocacionadas para a juventude, desenvolvendo actividades que natureza pedagógica. 

A retoma da actividade ocorre oficialmente a 03 de Setembro, com a realização do 38º Festival Nacional de Folclore de Vale de Figueira, um evento que esteve suspenso durante dois anos, devido à pandemia.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…