‘Sons do Alviela’ animaram IV Mostra de Doces Conventuais no Museu Diocesano

A Escola de Música ‘Sons do Alviela’, de São Vicente do Paúl, da União de Freguesias de São Vicente do Paúl e Vale de Figueira, actuou mais uma vez no Museu Diocesano de Santarém, na mostra de doçaria conventual, realizada no passado fim-de-semana.

A actuação intimista e numa atmosfera conivente, foi escolhida a preceito para o local, onde o som do piano e dos bandolins, entre outros instrumentos musicais, fizeram as delícias de quem por lá passava e provava as iguarias conventuais portuguesas.

No Refeitório do Seminário, com as suas paredes revestidas de painéis de azulejos azuis e brancos e chão em mosaico, a história fez-se sentir, misturada com as bancas de venda de doces conventuais e som da música.

Os ‘Sons do Alviela’ contam com uma história menor em termos de tempo, mas que se vai reafirmando de ano para ano e assim já conta com dez anos de existência.

A presidente da Assembleia da União de Freguesias de São Vicente do Paúl e Vale de Figueira, Susana Veiga Branco, presente no evento, mencionou que “o valor da Escola de Música ‘Sons do Alviela’ não é mensurável; é um tesouro para a população e sobretudo para a comunidade envolvida nesta escola. Ouvi-los, com o passar dos anos, é verificar a evolução da escola e do conhecimento dos alunos, mas sobretudo o amor e dedicação com que se oferecem à música e a felicidade consequente. É realmente  muito bom ouvi-los neste local magnífico”, frisou.

info, , , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS