Santarém concorre a empréstimo de linha para autarquias para concretizar projectos

A concretização de 13 projectos, que se encontram em processo de candidatura ou já aprovados, é o objectivo da candidatura a um empréstimo da linha BEI PT 2020 – Autarquias aprovada pela Câmara de Santarém.

Em comunicado, a autarquia liderada por Ricardo Gonçalves (PSD) explica que o financiamento permitirá acelerar a “execução das operações financiadas por fundos comunitários” num conjunto de edifícios, equipamentos e serviços a serem requalificados.

A linha de crédito BEI PT 2020 – Autarquias tem como objectivo “apoiar o financiamento da contrapartida nacional de operações de investimento aprovadas no âmbito do Portugal 2020, promovidas pelas autarquias locais e suas associações, entidades intermunicipais e empresas do sector local”, de acordo com a Agência para o Desenvolvimento e Coesão.

PUBLICIDADE

No plano urbanístico, beneficiarão dos fundos as obras de reabilitação do Largo do Convento de Almoster, a reabilitação do edificado, a requalificação da Avenida António dos Santos e a requalificação da Praça Oliveira Marreca, na Ribeira de Santarém.

No plano dos equipamentos, está prevista a requalificação do Mercado Municipal, a construção do Pavilhão de Alcanede, as obras de beneficiação da Escola de Amiais de Baixo, a segunda fase do plano de implementação da eficiência energética e a construção da Zona de Desenvolvimento Económico de Alcanede.

A intervenção na Igreja de São João do Alporão e a requalificação da Igreja de Santa Iria são outros projectos que também irão beneficiar, enquanto no âmbito dos serviços será reforçada a promoção turística de Santarém.

Na mesma reunião camarária, que teve lugar na quarta-feira, foi ainda adjudicada a empreitada de reabilitação do Bairro Calouste Gulbenkian, em Alfange, no valor de mais de 1,1 milhões de euros.

A obra insere-se no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), é financiada pela União Europeia e como objectivo a manutenção dos prédios do bairro, tendo recebido parecer favorável da Direção-Geral do Património Cultural em Novembro.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS