“Aquilo que se vai conseguir fazer é extraordinário”. A afirmação é de João Cavaleiro Ferreira, da Direcção Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, entidade parceira do certame ‘Sabores e Saberes – 40 Anos de História’.
O responsável não tem dúvidas que este evento “demonstra uma enorme capacidade de inventar e de criar”.

“Tudo o que estava previsto, para os 40 anos do Festival Nacional de Gastronomia (FNG), não foi possível realizar, devido à actual situação, mas, realmente, vai ser feito este ano o início das comemorações”, nota de João Cavaleiro Ferreira.

Segundo o responsável da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo, o facto de virem a Santarém chefs de outras regiões, cozinharem nos restaurantes locais, vai trazer alguma “revitalização”, num período de quebra, a este sector económico.

PUBLICIDADE

“Num período em que o turismo é quase inexistente, este evento vai provocar dinamismo e é uma oportunidade para a restauração”, considera o Vogal da Comissão Executiva do Turismo do Alentejo e Ribatejo.
Por outro lado, Cavaleiro Ferreira destaca, também, a possibilidade de virem chefs conceituados cozinharem em Santarém, dando palco à Gastronomia.

“Parabéns à organização. Santarém é um exemplo para todos nós daquilo que se consegue fazer, praticamente a partir do impossível”, concluiu.

PUBLICIDADE
Leia também...

Primeiro Caminho Português de Santiago certificado é no Alentejo e Ribatejo

O Caminho Português de Santiago Central – Alentejo e Ribatejo (CPSC) é…

Percurso pedestre de 50 km liga Rio Maior a Fátima

O Caminho dos Candeeiros (Caminhos de Fátima), é o primeiro passo de…

Parque de Caravanismo de Santarém já tem fundos comunitários aprovados

O futuro Parque de Caravanismo de Santarém já tem os fundos comunitários…

Rio Maior cria área de serviço de autocaravanas

O concelho de Rio Maior vai instalar um área de serviço de…