Patrícia Gaspar, secretária de estado da Administração Interna, esteve na tarde desta quinta-feira, 2 de Dezembro, numa acção de visita às obras do Comando Nacional da Força Especial de Proteção Civil, em Almeirim. A visita contou também com a presença do Presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), José Duarte da Costa.

De acordo com a autarquia de Almeirim esta é a quarta valência a integrar o “Campus de Protecção Civil” na cidade e vai poder acolher até três grupos de combate da Força Especial de Proteção Civil (FEPC). A obra terá uma sala de operações, salas de formação, gabinetes de trabalho e camaratas para acolher os elementos da força.

Em declarações aos jornalistas, Patrícia Gaspar refere que se deslocou a Almeirim para se inteirar do andamento da obra, adiantando que a mesma deve estar concluída dentro de um ano.

“Daqui a um ano esta obra estará feita e será uma enorme mais-valia para a Força Especial de Proteção Civil e acredito que também o seja para o concelho de Almeirim”, refere a responsável da Administração Interna.

“No fundo vem complementar toda uma infra-estrutura que está a ser efectuada nesta região, de apoio à Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e de apoio à sua Força Especial. Vai conferir aqui condições substancialmente melhores ao trabalho destes elementos que tem vindo a crescer e a sustentar-se cada vez mais ao longo dos anos”, adianta.

Patrícia Gaspar elogia ainda a centralidade de Almeirim para a instalação do Comando Nacional da FEPC, que vai permitir a mobilização de meios para qualquer eventualidade.

“Esta infra-estrutura permite albergar até três grupos de combate, o que é absolutamente fantástico. Porque é numa zona muito central, que permite apoiar não só Sul de todo o território, mas também a zona Centro. Estamos a falar de um efectivo de cerca de 90 pessoas, que podem dar apoio a qualquer situação na área de protecção e socorro que venha a surgir e para a qual seja necessário este reforço”, conclui.

Pedro Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Almeirim, realça a rapidez da decisão e avanço da obra, mesmo em situação de pandemia.

“Ano e meio depois do anúncio da localização do Comando Nacional em Almeirim, com a pandemia pelo meio, foi possível com a articulação entre a Câmara de Almeirim, ANEPC e a Secretaria de Estado, nós termos o projecto e concurso feitos, o visto do Tribunal de Contas, fundos comunitários e a obra em curso. Num ano e meio entre a decisão e a obra em curso foi o tempo que demorou, com a pandemia pelo o meio que nos atrasou alguns meses”, assinala.

O autarca de Almeirim acredita ainda que esta não será a última obra a concretizar no Campus, adiantando que é possível ocorrer ainda uma quinta fase do projecto.

“Espero que não acabe aqui. A FEPC está em restruturação no sentido de aumentar a sua capacidade, estando a ANEPC e a secretaria de Estado a ver o que é necessário, e que pode vir a permitir aqui uma quinta fase, o que na prática concentraria aqui umas dezenas largas de pessoas numa lógica não só local e regional, mas sim nacional”, conclui o autarca.

A instalação do comando nacional da Força Especial de Proteção Civil vai ter um custo de cerca de 2,4 milhões de euros, financiados através de fundos comunitários.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…