A Associação “Sector 9” apresentou, oficialmente, esta manhã, os três cartéis da temporada na Monumental “Celestino Graça”, numa sessão muito participada que reuniu artistas, aficionados e público em geral, no Largo do Seminário, em Santarém.

O momento mais desejado por todos foi mesmo a apresentação dos cartéis, por Diogo Sepúlveda e Gonçalo Montoya, do “Sector 9” que anunciaram a primeira corrida para 16 de Março (16h00), integrada na programação das Festas de São José, na qual António Ribeiro Telles concederá a alternativa a seu sobrinho Tristão Ribeiro Telles Queiroz, sob testemunho dos marialvas da Torrinha que estão em actividade, ou seja, Manuel Telles Bastos, João Ribeiro Telles e António Ribeiro Telles (Filho). Lidarão toiros de Herdeiros de David Ribeiro Telles. As pegas estarão confiadas aos Grupos de Forcados Amadores de Santarém e do Aposento da Moita do Ribatejo.

Em Junho, por ocasião da Feira do Ribatejo / Feira Nacional de Agricultura, decorrerão duas corridas de toiros, a primeira, no dia 8 (17h00), à portuguesa, e que celebrará o 60.º aniversário da Praça de Toiros Monumental “Celestino Graça”, cujo cartel será constituído pelos cavaleiros Francisco Palha, João Salgueiro da Costa e Miguel Moura, com as pegas a cargo do Grupo de Forcados Amadores de Santarém em solitário.

Por fim, na segunda-feira, 10 de Junho (17h00), Dia de Portugal, está já anunciada a presença do matador peruano Roca Rey, primeiríssima figura do toureio mundial, devendo actuar a cavalo João Moura Jr. e João Ribeiro Telles e pegando os Grupos de Forcados Amadores de Santarém e de Montemor. Os toiros para as lides a cavalo serão oriundos da ganadaria de Murteira Grave, enquanto Roca Rey enfrentará dois toiros da ganadaria espanhola de Álvaro Núnez.

Diogo Sepúlveda apresentou ainda as tabelas de preços para a Temporada e as três modalidades de Abono que serão postas em prática: Abono “Sector 9”, Abono Temporada e Abono Feira do Ribatejo. Cada uma destas modalidades tem diversas vantagens para os aficionados, sendo comum a todas o desconto do preço dos bilhetes e a escolha antecipada do lugar que vai ocupar.

Praça de Touros de Santarém Monumento Nacional

No decorrer da sessão, usou da palavra o presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves para sublinhar o apoio da autarquia a que preside à Tauromaquia: “Queremos ser diferenciadores. Queremos ser em Santarém aquilo que algumas cidades já não conseguem ser, outras não querem por opção, mas nós queremos afirmar, cada vez mais, o mundo taurino em Santarém” afirmou.

Também o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Santarém usou da palavra. José Miguel Noras elogiou os obreiros da Monumental ‘Celestino Graça’, bem como os forcados de Santarém, anunciando, em primeira mão, a decisão assumida “por unanimidade” na última reunião da Santa Casa da Misericórdia de Santarém, que “ao abrigo da Lei 107 de 2001, de 8 de Setembro, decidiu promover a classificação da Praça de Touros de Santarém, monumento da arquitectura brutalista, como monumento nacional”. Uma intenção muito aplaudida por todos os presentes.

Já Gonçalo Santos Andrade, em representação da CAP, criticou a “incompetência” do governo na gestão dos assuntos ligados à Agricultura e aos agricultores, bem como a “péssima programação do Plano Estratégico da Política Agrícola Comum que não teve a participação dos agricultores portugueses”, lamentou.

Referindo-se à Temporada Taurina de Santarém, notou que “a CAP tem novamente o privilégio de se juntar a esta enorme família que defende o Mundo Rural, a nossa Cultura, as nossas Tradições, os sectores agrícola e agro-alimentar, as florestas e, principalmente, a tauromaquia”.

“A criação de touros de lide é um excelente exemplo de que os ganadeiros são os melhores amigos do ambiente e da preservação e gestão da biodiversidade. É, por isso, com enorme gosto que vemos novamente incluída a corrida da CAP, a corrida de todos os agricultores de Portugal, que coincide com a abertura da Feira Nacional de Agricultura”, concluiu Gonçalo Andrade.

A sessão de divulgação do programa da nova temporada na Monumental de Santarém contou com a apresentação do crítico tauromáquico Ludgero Mendes.

Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Sete doces regionais do distrito de Santarém nos nomeados às 7 Maravilhas Doces de Portugal

Os Arrepiados e os Celestes de Santarém, o Bolo de Cabeça e…

Associação ‘Praça Maior’ fecha gestão da Praça de Touros ‘Celestino Graça’ com sentido de missão cumprida

A Associação “Praça Maior”, responsável pela organização das corridas de toiros na…