Surto em lar no Entroncamento fez 28 infectados, um dos quais morreu

Um surto de covid-19 no Lar dos Ferroviários no Entroncamento fez 28 infetados entre utentes e funcionários, disse hoje a Coordenadora da Unidade de Saúde Pública (USP), acrescentando que há a registar uma morte.

“Até este momento, temos 18 profissionais positivos, num universo de 71, e temos nove utentes [infectados], num universo de 81”, disse à Lusa a Coordenadora da Unidade de Saúde Pública (USP) do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Médio Tejo.

Maria dos Anjos Esperança disse ainda que há a “lamentar o óbito de uma utente, que acusou positivo ao entrar no hospital”.

PUBLICIDADE

Este surto “começou há dois dias quando uma utente com febre foi transportada ao hospital, onde viria a falecer, tendo sido diagnosticada com covid-19. A partir daí desenrolou-se toda esta ação de testagem a utentes e funcionários e que revelou que existem hoje 27 pessoas infectadas e que são mais funcionários do que utentes”, afirmou a responsável. 

A coordenadora da USP disse ainda que, entre os 27 casos, apenas um está internado, mas devido a outra doença, e todos os outros estão assintomáticos.

Para Maria dos Anjos Esperança, “o número muito reduzido de utentes infectados pode indiciar que os procedimentos postos em prática por todos os funcionários são adequados”.

“O lar tem todas as condições e funciona muito bem, tendo os responsáveis criado duas alas distintas para os utentes com covid e outra ala para os que não estão doentes, pelo que o período de confinamento poderá ser feito naquelas instalações”, disse.

Contactado pela Lusa, o presidente da Câmara Municipal do Entroncamento, Jorge Faria, realçou a solidariedade manifestada por outras instituições, como o Centro de Ensino e Recuperação do Entroncamento (CERE), que se “disponibilizou para fazer o apoio domiciliário aos utentes e para servir refeições através da cantina social”, a par da própria autarquia, que vai mobilizar alguns elementos formados nesta área para dar apoio aos idosos.

“Este primeiro embate está a ser ultrapassado. Se não surgirem novas situações, as coisas poderão funcionar com alguma normalidade, tendo em conta que a Câmara também vai apoiar em termos de recursos humanos”, disse o autarca. 

Além disso, a Segurança Social vai reforçar os recursos humanos do lar com quatro pessoas da Cruz Vermelha, o que vai permitir manter o lar com todos os seus utentes.

Depois dos testes feitos no lar, inicia-se na segunda-feira a testagem a um conjunto de pessoas fora do lar, para se detetar eventuais contágios, nomeadamente pelas funcionárias que faziam o apoio domiciliário.

O surto de covid-19 que surgiu esta semana no Entroncamento está a ter repercussões noutras instituições que decidiram reforçar as suas medidas de prevenção. 

A Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento decidiu suspender temporariamente as visitas aos utentes nos quatro polos da instituição: Hospital São João Batista, lar da Santa Casa da Misericórdia e Fernando Pereira Gomes e Unidade de Cuidados Continuados Integrados.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS