Suspeito de ter ateado dois fogos em Rio Maior acusado pelo Ministério Público

O Ministério Público deduziu acusação contra o homem preso preventivamente na sequência de dois incêndios florestais, ateados no período de três horas, ocorridos no concelho de Rio Maior no passado dia 3 de Junho.

O homem é acusado pela prática de dois crimes dolosos de incêndio e um crime de violação de imposições, proibições e interdições, refere um comunicado da Procuradoria da Comarca de Santarém.

Segundo o Ministério Público, nestes fogos ardeu uma “relevante área de feno, eucalipto e pinheiro” e só “não houve consequências de maior para habitações ou vidas pela pronta acção dos bombeiros locais”.

A acusação deduzida pelo Ministério Público de Santarém conclui que o arguido, “com anteriores condenações pela prática de condução de veículo em estado de embriaguez e, por esse motivo, inibido de conduzir, no dia 3/6/2019, procedeu à ignição de dois incêndios florestais em Rio Maior, no período de três horas”.

O arguido conduziu um veículo entre os dois pontos de incêndio, “apesar de estar proibido de o fazer por força de sentença anterior, pelo que incorreu no crime de violação de imposições, proibições e interdições”.

Está em curso o prazo para abertura de instrução, que, a não ser requerida, determinará a remessa do processo para julgamento perante tribunal colectivo, acrescenta o comunicado.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS