União de Santarém goleado em casa pelo Praiense por 4-1

O União Desportiva de Santarém foi goleado esta manhã pelo Praiense, por 1-4, depois de ter estado a vencer por 1-0, num golo madrugador apontado por Rúben Gouveia (canto directo) com a complacência de João Peixoto e Filipe Andrade que terá ainda tocado na bola, antes desta entrar nas redes da turma açoriana.

Apesar da derrota pesada há que assinalar o empenho de toda a equipa unionista em toda a partida, perante uma turma bem mais experiente que a venceu… nos pormenores.

Ainda no primeiro tempo, o Praiense chegou ao empate à passagem da meia hora por intermédio de Filipe Andrade. O mesmo jogador colocou a turma açoriana em vantagem, aos 39 minutos.

U. Santarém e Praiense partiram para a 8.ª Jornada da prova separados por quatro pontos, depois da vitória escalabitana em Condeixa (1-0) e da vitória da turma açoriana, em casa, por 3-1 frente ao U. Leiria.

No lance anterior ao golo da União, Leo serviu Stenio que proporcionou ao guarda-redes do Praiense uma boa defesa para canto.

Também o guarda-redes da União, Gonçalo Pinto, esteve em evidência à passagem do minuto 18, a fazer a mancha a um remate de Filipe Andrade o avançado mais móvel dos açorianos.

Avançado que viria a empatar a partida à passagem da meia hora, depois do Praiense sair do 4x4x2 inicial para um bem mais agressivo 4x3x3.

Ao minuto 39, o mesmo jogador colocou o Praiense em vantagem após um pontapé de canto no ataque da União. Tiago Maia colocou rápido na frente e apanhou a União em contra-pé, deixando espaço para Filipe Andrade bater Gonçalo pela segunda vez. Um lance que já havia sido tentado por outras duas vezes, sem resultado.

No segundo tempo veio ao de cima a maior experiência do Praiense que soube jogar bem com os erros defensivos do adversário.

A expulsão de Didi aos 85 minutos (ainda com o jogo em 1-2) em nada veio ajudar a equipa e o avolumar do resultado foi espelho da dificuldade que a turma escalabitana teve em chegar com qualidade à área contrária.

O Praiense fixou o resultado já na recta final da partida, aos 89’ por João Peixoto, de grande penalidade, a castigar um ‘carrinho’ de Allan Peixoto e o 4-1 final, por intermédio de Matheus Sousa, já com a União a adivinhar o desfecho negativo da partida.

Contudo, diga-se que a atitude da equipa, perante os seus adeptos, foi bem diferente da patenteada frente ao Castelo Branco, já que lutou sempre por outro resultado, mas as desatenções pagam-se caras e a este nível, neste campeonato, bem competitivo, fazem toda a diferença.

A arbitragem de Gonçalo Carreira foi rigorosa em todos os capítulos, sobretudo a ajuizar os lances da União de Santarém…

Ficha do Jogo

Campeonato de Portugal, 8.ª Jornada, Série C

Árbitro: Gonçalo Carreira, assistido por Fábio Monteiro e David Domingos (AF Leiria).

U. Santarém: Gonçalo Pinto, Leo, Yaka Medina (Pedro Augusto, 71’), Hugo Grilo, Allan Peixoto, Serginho, Ganhão (Bruno Mendonça, 63’), Stenio Santos, Tiago Baptista, Ruben Gouveia (Fabinho, 80’) e Didi.

Suplentes não utilizados: Diogo Ferreira, Cajarana, Nuno Longo, Tomás Cardoso.

Treinador: André Luís.

Praiense: Tiago Maia, Wellington Matos, Diogo Moniz, Diogo Careca, Ranger Paula, Bruno Sousa, Marcos Silva (Alex Sandro, 74’), Sérgio Teles (Márcio Augusto, 72’) João Peixoto, Magina (Matheus Sousa, 65’), Filipe Andrade.

Suplente não utilizado: Fábio Pimentel.

Treinador: Francisco Agatão

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Ragner Paula (51’), Stenio (64’), Marcos Silva (74’). Cartão vermelho directo para Didi (85’).

Golos: 1-0 9’ Ruben Gouveia; 1-1 30’ Filipe Andrade; 1-2 39’ Filipe Andrade; 1-3 João Peixoto g.p. (89’), 1-4 Matheus Sousa (90+1’).

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS