Portugal entrou no domingo em situação de calamidade, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência. Agora, o regresso à “nova normalidade” será lento e faseado. Esta segunda-feira, primeiro dia do plano de desconfinamento, foi marcado pela abertura de alguns ramos de comércio.

O movimento na cidade de Santarém começa, progressivamente, a aumentar. No centro histórico, as poucas pessoas que por ali circulavam utilizavam, na sua maioria, máscaras de protecção, para evitar a propagação da covid-19, apesar de o seu uso só ser obrigatório em situações específicas.

Depois de uma paragem nos negócios decretada pela situação de emergência vivida no país, vários comerciantes da zona mais antiga da cidade regressaram hoje ao trabalho e abriram as lojas a um período de “incertezas” e marcado por cuidados redobrados em termos de segurança.

PUBLICIDADE

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância activa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

PUBLICIDADE
Leia também...

Insolvência da Fleximol atira trabalhadores para o desemprego

O Juízo de Comércio do Tribunal de Santarém declarou insolvente a empresa…

Gás de garrafa com preços regulados a partir de segunda-feira até ao final do mês

Os preços máximos para o gás engarrafado, em vigor das 00h00 de…

ISLA negoceia aquisição do edifício dos Correios em Santarém

As administrações do ISLA de Santarém e dos CTT estão a negociar…

Mercado Bimensal de Santarém com novas regras

A Câmara Municipal de Santarém alterou a lotação máxima do recinto do…