VÍDEO | Rodrigo Castelo: Aficionado da mesa farta

Nascido em Santarém, em 1980, Rodrigo Castelo desenvolveu desde cedo o gosto pela cozinha, influenciado pelo seu pai. Depois de ter terminado uma etapa profissional na indústria farmacêutica, decidiu inverter o rumo da sua carreira, concretizando um sonho antigo e, em Outubro de 2013, inaugurou o restaurante Taberna Ó Balcão, em Santarém e logo começou a dar nas vistas na região.

Santarém fica a menos de uma hora de Lisboa, mas Rodrigo Castelo rapidamente encurtou ainda mais a distância do centro mediático e fez-se notar. Não pelos petiscos saborosos mais comuns, que também faz, mas por se ter dedicado a recuperar receitas, tradições e produtos locais pouco conhecidos fora da sua região e sem receio de deixar, aqui e ali, uma marca própria.

Aliás, o respeito pelos produtos do Ribatejo sempre fez parte da sua forma de estar na vida e na cozinha – mesmo quando se limitava a fazer petiscadas para os amigos.

Por instinto e aguçada curiosidade, tem vindo a desenvolver um consistente repertório gastronómico de inspiração tradicional e regional que lhe permite afirmar-se como uma referência nacional na cozinha.

O jornalista e crítico Fernando Melo escreveu recentemente na Evasões (DN/JN) que ele é “o mais intranquilo dos chefes da nova vaga e representa o que vai salvar a cozinha portuguesa autêntica”.

Autenticidade, alma e paixão são os ingredientes que não faltam na mesa de Rodrigo, que tem levado o seu Ribatejo aos mais conceituados eventos gastronómicos do país: Congresso dos Cozinheiros, Peixe em Lisboa e Sangue na Guelra.

Entre as distinções que ganhou até ao momento destacam-se o prémio “Garfo de Prata na edição 2018 e 2019”, do Guia Boa Cama Boa Mesa, “Mesa Diária” 2017, atribuído pela “Mesa Marcada”, 1º lugar na categoria “Restaurantes” no concurso “Revolta do Bacalhau” (2016), o prémio “Melhor Cozinha de Autor” e Medalha de Ouro no 6º Concurso de Iguarias e Vinhos do Tejo (2016), Medalha de Ouro no 9º Concurso de Gastronomia com Vinho do Porto (2015) e o prémio “Revelação” no 5º Concurso de Iguarias e Vinhos do Tejo – Tejo Gourmet (2015).

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS

Deixar uma resposta