Alcanena aprova orçamento de 23 Milhões

Os Documentos Previsionais e o Mapa de Pessoal da Câmara Municipal de Alcanena para o ano de 2019, no valor total de 23,2 Milhões de Euros foram aprovados, por maioria, na reunião do Executivo Municipal realizada a 29 de Outubro, com 5 votos a favor e 2 votos contra.

O Orçamento para 2019 representa um acréscimo superior a 3.750.000,00€ (três milhões, setecentos e cinquenta mil euros) face ao orçamento de 2018, sendo a receita corrente estimada no valor de 11.306.477,00€ e a receita de capital estimada em 11.977.783,00€, resultante da existência de investimentos comparticipados por fundos comunitários e pela administração central, que ascendem a 10 milhões de euros, encontrando-se o financiamento assegurado, na sua totalidade, pelas respectivas comparticipações e pelo empréstimo a Médio e Longo Prazo.

Destaque, no Orçamento para 2019, para um conjunto de projectos comparticipados, designadamente o Quartel da GNR de Alcanena, o Centro Escolar de Alcanena, a Requalificação do Mercado Municipal de Alcanena, Requalificação Urbana da Praça Envolvente à Paragem de Transportes Públicos da Vila de Alcanena, a Execução da Rede de Saneamento de Covão de Coelho e Vale Alto, a Requalificação do Miradouro Municipal Joaquim Ramos Vieira e as obras no parque de estacionamento da Praia Fluvial dos Olhos de Água.

PUBLICIDADE

No que concerne às transferências para as Juntas de Freguesia, destaque para o valor destinado aos Acordos de Execução, que passará de 350.000,00€ (em 2018) para os 400.000,00€ (em 2019), conforme compromisso assumido de que este valor venha a ser aumentado em 50.000,00€/ano, atingindo os 500.000,00€, em 2021.

Os documentos previsionais continuam a procurar dar continuidade à concretização de projectos identificados como relevantes para o desenvolvimento do concelho, reflectindo o resultado do trabalho realizado para colocar as contas da autarquia numa situação de maior sustentabilidade económico-financeira, só possível com o cumprimento do Plano de Saneamento Financeiro, aprovado no ano 2011, em simultâneo com uma gestão responsável e rigorosa e com a adopção partilhada por todos os serviços da boa prática de contenção da despesa. Acresce, ainda, um esforço de planeamento das acções a executar. De tal forma que o cumprimento dos níveis de endividamento alcançados, permitiram ao Município suspender o respectivo Plano de Saneamento Financeiro, tendo a respectiva autorização da suspensão sido aprovada pela Assembleia Municipal, na sessão realizada em 27 de Abril de 2018.

Os Documentos Previsionais e Mapa de Pessoal para 2019 serão, agora, remetidos à Assembleia Municipal, para aprovação.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS