Workshop da Nersant mostra como optimizar custos financeiros e a melhorar acesso a financiamentos

Cada euro gasto a mais em custos financeiros, é um euro que não é gasto na expansão do negócio e/ou a reduzir o endividamento da sua empresa. Neste sentido, foi do maior interesse o workshop sobre “Otimização de custos financeiros e acesso a financiamento – Perspetiva da Banca”, que teve lugar no passado dia 3 de Dezembro, no Centro de Negócios e Inovação de Rio Maior.

O workshop iniciou com a apresentação, pela NERSANT, do projecto Ribatejo InovFin, seguindo-se a apresentação dos resultados preliminares do estudo estatístico em curso sobre a situação financeira da região, por Marco Alves, da Rácios Consulting.

Hugo Cardoso, do Millenium BCP, explicou aos presentes como podem as PME’s melhorar o acesso a financiamento. Nesta sessão, os participantes ficaram a conhecer alternativas mais eficientes do que as contas correntes tradicionais para financiar os seus negócios, e assim ficaram a saber como podem melhorar o acesso ao financiamento.

PUBLICIDADE

O workshop deu aos participantes a oportunidade de ficarem a conhecer alternativas mais eficientes do que as contas correntes tradicionais para financiar o seu negócio. O encontro permitiu promover uma melhor relação com a Banca, evitando más e adoptando melhores práticas.

A acção realizou-se no âmbito do projecto Ribatejo InovFin, que oferece às empresas um conjunto de ferramentas de apoio à gestão financeira. Neste âmbito, Carlos Adegas, CH Academy, explicou aos participantes como podem acelerar a gestão financeira das suas empresas através destas ferramentas de gestão financeira, desenvolvidas ao abrigo do projecto.

De referir que o projecto Ribatejo InovFin é um projecto dinamizado pela NERSANT que conta com o financiamento do COMPETE 2020 no âmbito do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional. O programa visa a promoção da inovação como um instrumento fundamental para o aumento da competitividade das empresas, nomeadamente através da aproximação entre estas e as entidades do sistema nacional de inovação, da promoção de estruturas financeiras mais equilibradas e da melhoria das condições de acesso ao financiamento das PME.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS