50 dos 75 utentes do Lar dos Ferroviários infectados com covid-19

Cinquenta dos 75 utentes do Lar dos Ferroviários, no Entroncamento, testaram positivo à covid-19, havendo ainda 18 funcionários infectados, num agravamento de um surto detectado no passado dia 10 de Setembro.

O presidente da Câmara Municipal do Entroncamento, Jorge Faria, disse à Lusa que, com a realização de novos testes a todos os funcionários e utentes, na passada semana, se verificou que o número de utentes infectados com o novo coronavírus passou de 13 para 50.

“Neste momento, temos 50 utentes positivos, dos quais sete estão internados e 43 isolados no lar”, disse o autarca, salientando que, durante o dia de sábado, o edifício foi desinfectado por uma equipa da GNR, tendo sido criadas duas alas, uma onde foram instalados os utentes positivos e outra para os que testaram negativo.

PUBLICIDADE

Estes 25 utentes foram transportados no sábado de manhã para o pavilhão municipal, enquanto decorreram os trabalhos de desinfecção, tendo regressado ao final do dia ao lar, numa operação que contou com a colaboração das corporações de bombeiros do Entroncamento, de Vila Nova da Barquinha e de Torres Novas.

No caso dos funcionários, cinco recuperaram, regressando ao trabalho, mas ainda se aguardam os resultados de outros cinco, sendo que um dos 18 que testou positivo está internado, adiantou.

Jorge Faria afirmou que, dos sete utentes internados no Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), um gera “alguma preocupação”, não requerendo os restantes “especiais cuidados”.

Segundo o autarca, o apoio aos idosos foi reforçado com recurso a voluntários do município e a três pessoas da Cruz Vermelha, indicadas pela Segurança Social, estando a ser identificados recursos da câmara e de outras instituições, até pelo cansaço dos funcionários que estão a trabalhar, num esforço para lidar com a situação “com alguma serenidade”.

Como uma das funcionárias do município que se voluntariou para prestar assistência ao lar revelou estar infectada, apesar de assintomática, no teste que é feito previamente, a Câmara decidiu testar todos os seus trabalhadores, incluindo assistentes operacionais nas escolas e trabalhadores com contractos de inserção, adiantou.

Jorge Faria afirmou que um total de 302 funcionários vão ser testados hoje e terça-feira, numa parceria com o CHMT, para despistar eventuais situações de casos positivos, mas, “essencialmente, para dar um descanso maior a todos”.

Na sexta-feira, foi ainda conhecido um caso positivo no Jardim de Infância da Zona Verde, tendo o delegado de saúde determinado o isolamento da turma (crianças, professora e auxiliares que contactaram com a criança), estando hoje todos a ser testados no Centro Cultural da cidade, acrescentou.

Também na escola secundária foi conhecido, há uma semana, um caso positivo, tendo o delegado de saúde determinado o isolamento do aluno e a testagem de todas as pessoas próximas.

O autarca disse compreender a preocupação dos pais e o desejo de maior celeridade, mas frisou que, num processo que “leva o seu tempo”, tudo está a ser feito, havendo total colaboração entre as diversas entidades.

Jorge Faria afirmou que o município manteve o horário de encerramento dos estabelecimentos até às 23:00, “porque a cidade tem estado muito resguardada”, situação que o próprio tem verificado, alertando, contudo, os mais jovens para a tomada de consciência de que “o bicho ataca a todos”, pelo que os “comportamentos de prevenção são o melhor contributo para lutar contra este vírus”.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS