A Associação Académica de Santarém está sem competições desde Março de 2020 devido à pandemia Covid-19. Carlos Esteves, presidente do clube, garante que a situação não é fácil, tanto a nível desportivo, como financeiro. O dirigente considera mesmo que a formação de atletas foi esquecida por “quem manda nisto tudo”. A paragem obrigou ainda a atrasar projectos e já levou atletas a desistir do desporto.

A Associação Académica de Santarém foi novamente obrigada a interromper os treinos devido ao novo confinamento obrigatório. Perante as constantes paragens, que balanço se pode fazer deste último ano sem competições?

Não tem sido nada fácil. Quando iniciámos a presente época estávamos optimistas e com uma vontade enorme de começar, tínhamos objectivos traçados, e seria extremamente importante, apesar de todas as restrições, começar a treinar de forma a que os nossos atletas pudessem voltar o mais rápido possível aos níveis que tinham quando isto tudo começou.

PUBLICIDADE

Nós e os nossos atletas temo-nos adaptado à nova realidade e sinceramente acho que o balanço é negativo, porque a formação foi esquecida por quem manda nisto tudo. Olhou-se primeiro para os campeonatos profissionais por causa da parte financeira, mas esqueceram-se que os clubes amadores, que muitas das vezes alimentam futuramente as equipas profissionais, vivem da formação e prova disso são as dificuldades que todos os clubes no nosso distrito estão atravessar derivado a este factor importante que é a formação.

Como é que o clube sem competição motiva os seus atletas?

A Académica de Santarém tem uma vantagem enorme que é ter excelentes equipas técnicas e uma coordenação extremamente focada, o que faz com que a motivação esteja sempre presente e os nossos atletas sentem isso mesmo.

Estas condicionantes já levaram atletas a desistir da formação no clube?

Sim, temos tido bastantes atletas que desistiram. Acredito que a maior parte desses atletas que desistiram possam voltar quando isto tudo passar. Depois temos tido outros que se mantém connosco, extremamente focados e com ambição de continuarem a evoluir nesta actividade.

Considera que se estão a perder jovens talentos devido a esta situação?

Não tenho duvidas acerca disso, a falta da competição pode levar a que isso venha acontecer.

Apesar do momento que vivemos, quais são os objectivos desportivos para esta temporada?

O primeiro objectivo é manter o clube activo e organizado, de forma a que quando isto voltar ao normal, possamos dar continuidade ao trabalho que se estava a fazer. Depois passa por fazer um esforço e tentar ao máximo que os nossos atletas mantenham os níveis de treino, de forma a que no futuro os objectivos desportivos do clube não estejam hipotecados. 

Na sua opinião que papel é que os pais têm na formação dos seus filhos?

Os pais tem um papel fundamental na formação dos seus filhos, o contexto familiar é extremamente importante para o seu desenvolvimento.

Formar atletas ou vencer competições?

Nós queremos formar atletas a ganhar competições. Quando entramos em contexto de futebol 11, nos Iniciados, o nosso objectivo claro é esse, no futebol 7 e futebol 5 passa por formar atletas e prepara-los para entrarem em contexto de competição no futebol 11. Queremos estar nos campeonatos nacionais a competir com os melhores e só com esta mentalidade iremos conseguir ficar nestes campeonatos durante muitos anos.

Como é que os ideais, em termos de educação/competitividade, funcionam num clube desta dimensão?

Têm funcionado muito bem, somos um clube que sabemos passar a mensagem aos nossos atletas e sabemos estar, isso faz com que a resiliência e o trabalho esteja sempre presente. Fazemos questão de passar as bases necessárias para que os nossos atletas possam evoluir enquanto homens e jogadores.

A Académica também viu os seus torneios, por exemplo a Santarém Cup,  serem cancelados. Isso teve impacto ao nível financeiro no clube?

Sim teve um impacto grande, quando iniciamos o planeamento do ano 2020 este torneio teria que existir, porque é um torneio muito importante para o clube e para a nossa cidade. O facto de não ter sido realizado levou a uma tristeza muito grande por parte daqueles que estavam envolvidos na sua organização. Financeiramente é menos uma receita que tem enorme importância para a Associação Académica de Santarém. E por este andar já vimos que em 2021 também não se vai realizar, logo dois anos seguidos é uma enorme perda para o clube.

Que outros projectos ficaram adiados devido à pandemia?

Temos algumas situações em que se não houvesse pandemia provavelmente já teriam sido feitas, como por exemplo, o ginásio que queremos montar para dar apoio aos treinos. Sem pandemia essa infra-estrutura já estaria feita.

A secção de ginástica acrobática que estava em crescimento também sofreu com esta paragem. Teme que a pandemia venha a reduzir o número de atletas nesta secção?

O número de ginastas reduziu durante o primeiro confinamento, mas actualmente já recuperamos e estamos a trabalhar para se manterem connosco.

Como é que esta secção se adaptou ao confinamento?

Adaptamo-nos bem, nunca paramos os treinos. Tivemos que nos adaptar introduzindo treinos online em todas as classes, dos mais pequenos aos mais crescidos, recorrendo à criatividade da nossa responsável Tânia, e criamos objectivos individuais para os nossos ginastas.

Apesar desta fase, como é que um atleta se pode inscrever neste desporto?

Continuamos com as inscrições abertas basta contactar para 916525331 ou por email acroaas@hotmail.com.

Quais os objectivos desportivos para a ginástica acrobática?

Temos como objectivos certificar um processo de treino formativo e enriquece-lo criando um ambiente positivo na aprendizagem. Procuramos ter uma responsabilidade decisiva no crescimento e desenvolvimento das nossas atletas, tendo na sua formação o nosso principal foco, mas nunca esquecendo a importância do processo competitivo.

O apuramento para as competições nacionais é o nosso grande objectivo para 2021.

Que mensagem gostaria de deixar aos atletas, treinadores e todo o staff do clube?

Gostaria de mandar um abraço a todos com saudades, e dizer que quando isto tudo normalizar estaremos juntos novamente! Cuidem-se.

PUBLICIDADE
Leia também...

Árbitro ribatejano apita jogo entre Estrela da Amadora e SL Benfica

João Bento, árbitro da Associação de Futebol de Santarém, vai apitar o…

Benfica do Ribatejo incrédulo com decisão da Associação de Futebol de Santarém

O Grupo Desportivo de Benfica do Ribatejo está incrédulo com a resposta…

A festa dos adeptos do Sporting em Almeirim (C/FOTOS)

O Sporting Clube de Portugal sagrou-se campeão nacional, na noite do passado…

Jogador do Alverca caiu inanimado no jogo contra o U. Almeirim

O jogador do Alverca Alex Apolinário caiu hoje inanimado durante o jogo…