Abertura do Núcleo Rural de Coruche – Centro de artes, ofícios e saberes tradicionais

Decorreu no passado dia 19 de Maio, integrado nas comemorações da Noite dos Museus, a inauguração do Núcleo Rural de Coruche – Centro de Artes, Ofícios e Profissões Tradicionais (CAOST), com a presença de cerca de centena e meia de pessoas.

Este NRC vai dar uma nova vida ao edifício que serviu de Quartel aos Bombeiros Municipais e promover maior dinamismo ao casco histórico desta ilustre Vila Ribatejana.

No espaço destinado a exposições temporárias, encontra-se a exposição “Um quartel de Memórias”, que é uma merecida homenagem aos Soldados da Paz da Vila de Coruche.

Antes do descerramento da placa de inauguração no interior do edifício e das visitas aos diversos espaços expositivos, foram proferidos discursos pelo Presidente da Câmara Municipal de Coruche, Francisco Oliveira e pelo Responsável do Serviço de Etnografia, Aníbal Mendes.

O Núcleo Rural de Coruche – Centro de Artes, Ofícios e Profissões Tradicionais (CAOST) de Coruche, pretende para além da exposição de longa duração na qual se estruturam décadas de história, coexistam igualmente espaços de memória e identidade, onde se possa realizar, nomeadamente o saber-fazer associado aos ofícios e actividades artesanais.

A exposição de longa duração sob o título “Dos ranchos de gente às máquinas de mil braços: cultivar memórias, semear e aprender” disponibiliza-se um registo das profundas alterações ocorridas nas paisagens deste rico vale ribatejano e as mudanças económicas, sociais e culturais vivenciadas pelas comunidades coruchenses durante o longo processo de mecanização da agricultura no território, do vale do Rio Sorraia.

Em prol de um desenvolvimento sustentável, este legado identitário que se preserva e valoriza, onde a transmissão e partilha de conhecimentos a todos envolve.

info, ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS