Amanhã é ‘Dia de Coruche’ na ‘FNA2018’

Coruche preparou para o dia do Município na Feira Nacional de Agricultura / Feira do Ribatejo, que acontece amanhã, dia 05 de Junho, a sua interpretação do tema da feira, O Olival e o Azeite, sob o tema “Coisas D’Azeite”.

“A mesa do concelho não será a mais elaborada. É outrossim simples. Simples e farta. Popular e nobre. Como nobres e dignas são as suas gentes…”.
In José Labaredas, Coruche à mesa e outros manjares

Caracterização de produtos:

PUBLICIDADE

Trigo – Do cereal, a farinha e o pão como primordial alimento do homem;

Milho – Do cereal, as múltiplas utilizações: da alimentação animal ao pão tradicionalmente usado à mesa camponesa.
Coruche é o 4º concelho produtor nacional. Actualmente localiza-se no concelho o InovMilho – Centro Nacional de competências para o milho e sorgo, na estação experimental António Teixeira.

Vinho – Ao bom vinho, a boa rolha. Para além da ligação evidente, em  Coruche, a vinha é desde sempre um complemento de equilíbrio económico das casas agrícolas e o concelho mantem-se como produtor e abastecedor de regiões com grandes produções de vinho.

Azeitona – secular acompanhamento, diz-se que “uma fatia de pão, um pedaço de toucinho, um punhado de azeitonas e um copo de vinho” são o que basta à mesa das nossas gentes.

Azeite – Das múltiplas utilizações, sugere-se a iluminação, a religião e a gastronomia. Portugal tem história e produção e a sul as virtudes, sapidez e sabor delicado tornam esta gordura essencial na cultura gastronómica. Desde logo, na base da alimentação sugere-se o refogado e o azeite cru que tempera o prato.

Da doçaria de Coruche, destaque para o bolo de mel e azeite e as broas de mel e azeite.

No Concelho regista-se um Lagar de azeite tradicional e recentemente modernizado,  em produção na freguesia da Branca.

Mel – Tradicionalmente usado na cozinha tradicional no acompanhamento de iguarias em festas e romarias e datas de celebração de vida tais como casamentos e batizados. Destas, o  bolo de mel de Coruche é famoso bem como as broas, em resultado do mel, de características singulares a partir de plantas da charneca do montado.

Programa:

15h00 – Degustação de azeite, pelo Lagar de Azeite da Branca;
Pão caseiro pela padaria “Sabores da avó Joaquina”, freguesia do Biscainho;

16h00 – Restaurante “Mira Rio”- demonstração gastronómica de cozinha ao vivo.
Preparação e degustação de patê de azeitona em cama de pão frito em azeite e alho

17h00 – Degustação de azeite, pelo Lagar de Azeite da Branca;
Pão caseiro pela padaria “Sabores da avó Joaquina”, freguesia do Biscainho;

18h00 – Prova de Vinhos de Coruche – Herdade dos Fidalgos, Quinta de Santo André, Quinta da Arriça;

18:30 – Degustação de enchidos tradicionais, pelo talho de Maria José, de Vila Nova da Erra
Pão caseiro pela padaria “Rosão”, freguesia da Lamarosa;

Representações etnográficas durante a tarde – “Do campo à mesa”:

RETALHAR AZEITONA – Rancho Folclórico de Vila Nova da Erra – Em traje de trabalho tradicional, mulheres recriam  quadro etnográfico:

Actividade doméstica levada a cabo com o objectivo de adoçar azeitonas para uso alimentar. Este ritual permitia a conservação em talha,  com agua, sal, casca de laranja e orégãos;

BENZEDURA DO COBRANTE – Ritual de usos e costumes tradicionais relacionando a medicina popular com o azeite usado na benzedura;

Outras presenças de Coruche no pavilhão “O prazer de provar” durante os dias da Feira Nacional da Agricultura:

Stand AMPV, Dia dos Vinhos do Tejo –Adegas  presentes: Quinta de Santo André, Herdade dos Fidalgos e Quinta da Arriça.

Stand da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo com materiais promocionais, guia e mapa de visitação do concelho; guia de eventos; guia da marca Montado de Sobro e Cortiça.

PUBLICIDADE
info, , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS