Bernardo Sá Nogueira protagonizou uma boa passagem pelo Autódromo Internacional do Algarve, onde se disputou a derradeira ronda do Campeonato de Portugal de Velocidade de Legends 2021, que culminou numa subida ao pódio.

O piloto escalabitano participou no evento algarvio com o intuito de recolher informação tendo em vista a edificação de um projecto para a próxima temporada, mas não descurava lutar por bons resultados.

No entanto, nem tudo foi fácil para Bernardo Sá Nogueira que teve no mau tempo que se abateu sobre o circuito que foi o palco das duas últimas edições do Grande Prémio de Portugal um factor de inesperadas dificuldades.

PUBLICIDADE

A intensa chuva que caiu provocou um profundo embaciamento dos vidros no seu Alfa Romeo 156, o que lhe criou graves problemas de visibilidade, condicionando a sua performance.

Depois de ter conseguido um bom quarto lugar na classe L99-2000 na qualificação, Bernardo Sá Nogueira começou por imprimir um excelente andamento, lutando pelo terceiro lugar. Porém, o embaciamento começou a fazer-se sentir rapidamente e as suas dificuldades aumentaram exponencialmente.

Apesar de tudo, o piloto de Santarém terminou a pressionar o terceiro classificado, garantindo um estóico quarto posto da classe L99-2000, uma vez que, para além dos problemas já apontados, também o limpa pára-brisas deixou de funcionar.

Na corrida de domingo, a estrutura que acompanhou Bernardo Sá Nogueira – a Veiga Motorsport com o apoio em pista da MNE Sport – conseguiu encontrar uma solução para reparar o limpa pára-brisas e esperava ter resolvido os problemas de embaciamento do Alfa Romeo 156, removendo algumas janelas para arejar o seu cockpit.

No entanto, rapidamente o problema voltou a manifestar-se, criando novamente contrariedades ao escalabitano. Tais eram as dificuldades, que o piloto do carro italiano foi obrigado a rumar às boxes, quando estava em terceiro da Classe L99-2000, para que lhe fosse limpo o pára-brisas.

Apesar do atraso, Bernardo Sá Nogueira não baixou os braços e, com um ritmo fortíssimo em condições muito difíceis, conseguiu subir ao terceiro posto na última volta, conquistando uma merecida subida ao pódio.

Após o fim-de-semana do Algarve, o piloto de Santarém estava visivelmente satisfeito com a sua prestação, apesar de todas as contrariedades. “Tivemos muitos azares este fim-de-semana. Entrava muita água dentro do carro e, quando este aquecia, a humidade condensava nos vidros e a minha visibilidade era reduzida substancialmente, o que me impedia de poder rodar no ritmo que estava ao meu alcance. Na segunda corrida fui mesmo obrigado a entrar nas boxes para que o pára-brisas fosse limpo e eu pudesse continuar.

A Veiga Motorsport e a MNE Sport procuraram todas as soluções ao seu alcance para resolver o problema, mas as características do carro não ajudaram. Ainda assim, sem ter a possibilidade de rodar no potencial que estava ao meu alcance, consegui um quarto e um terceiro lugares na Classe L99-2000, o que representa um excelente resultado, sobretudo se tivermos em consideração as condições em que tive de competir”, afirmou Bernardo Sá Nogueira.

PUBLICIDADE
Leia também...

Atleta do Santarém Basket Clube morre aos 13 anos de idade

Henrique Francisco, atleta do Santarém Basket Clube, faleceu no passado domingo, 11…

Benfica do Ribatejo incrédulo com decisão da Associação de Futebol de Santarém

O Grupo Desportivo de Benfica do Ribatejo está incrédulo com a resposta…

Árbitro ribatejano apita jogo entre Estrela da Amadora e SL Benfica

João Bento, árbitro da Associação de Futebol de Santarém, vai apitar o…

A festa dos adeptos do Sporting em Almeirim (C/FOTOS)

O Sporting Clube de Portugal sagrou-se campeão nacional, na noite do passado…