Centro Náutico de Constância inaugura sábado Fluviário e Centro Interactivo

O Centro Náutico de Constância inaugura no sábado o Fluviário & Centro Interativo “Foz do Zêzere”, um investimento de cerca de 300 mil euros e que abrange 16 tanques com 20 espécies autóctones dos rios Tejo e Zêzere.

Em declarações à Lusa, o empresário Gonçalo Neves, concessionário do Centro Náutico de Constância, espaço propriedade do município do distrito de Santarém, disse que o projecto “Foz do Zêzere” é composto por um “fluviário inteiramente dedicado às espécies autóctones e invasoras da zona da Foz do Rio Zêzere”, sendo um espaço em que é também disponibilizada informação acerca das suas características, através de um centro interactivo, bem como dos perigos e desafios da conservação da fauna piscícola.

“O fluviário é composto por 16 tanques, sendo o maior com capacidade para 2 mil litros, e cerca de 20 espécies diferentes, numa primeira fase”, disse o promotor do investimento, dando conta que as espécies autóctones vão estar representadas pelo barbo, boga, verdemã do sul, escalos, bordalos e camarões ibéricos, entre outras, e que, relativamente às espécies invasoras, o fluviário vai ter carpas, siluros (peixe-gato), alburnos, pimpões, lúcios-perca, gambúsias e percas-sol, entre outros.

O investimento, adiantou, “ronda os 300 mil euros”, vai permitir a “criação de oito postos de trabalho directos e cerca de 10 colaboradores em regime parcial”, para uma “estimativa de 30.000 visitantes no 1.º ano para o fluviário”.

O objectivo do projecto, afirmou, é “potenciar a dinâmica do Centro Náutico ao longo de todo o ano, esbatendo a sazonalidade, criando um produto inovador e diferenciador que permita explorar turisticamente o potencial desta região”.

O público alvo é, referiu, “a população em geral, mas também escolas em visita de estudo e turismo sénior”, dando conta que haverá ainda, integrado no espaço do Centro Náutico, uma “sala com filme imersivo onde os visitantes poderão desfrutar de um documentário sobre todo o rio Zêzere e, fundamentalmente, sobre a sua foz”, a partir de óculos de realidade virtual.

“O projecto pretende também fazer reviver uma cultura com cerca de 4 mil anos, pelo que o “Foz do Zêzere” vai disponibilizar também uma experiência de garimpo de ouro, com o devido enquadramento técnico”, e em que os visitantes poderão também ter acesso a “informação sobre a cultura de prospecção deste metal nesta zona e ter um experiência real de peneirar ouro com a tradicional bateia”.

O centro náutico de Constância, através da empresa ‘Aventur’ de Gonçalo Neves, conta ainda com diversas actividades de turismo aventura e de natureza, como o slide, canoagem, actividades de cordas, campo de paintball e insufláveis, sendo o projecto complementado por duas salas de restaurante, uma cafetaria, espaços relvados e um Centro de Formação Outdoor.

Situado na margem direita do rio Zêzere, o Fluviário e Centro Interactivo “Foz do Zêzere” é inaugurado oficialmente no sábado, sendo que o novo equipamento tem abertura ao público anunciada para dia 23 de Março.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS