Os onze municípios que integram a Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT) vão analisar o atendimento ao público dos serviços da Administração Pública Central na região, considerando não fazer sentido a continuação da exigência de marcação prévia.

Em comunicado, a CIMT lembra que o atendimento com marcação prévia foi instituído nos vários serviços públicos durante a pandemia da covid-19, não sendo esta “a melhor opção, principalmente para a população mais idosa”.

“Tendo ocorrido alguns constrangimentos no atendimento, os municípios da Lezíria do Tejo pretendem, com esta análise, percepcionar as melhores soluções a adoptar para melhor servir os cidadãos”, lê-se no comunicado.

Os municípios da Lezíria do Tejo – Almeirim, Alpiarça, Azambuja, Benavente, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém – vão, assim, “pedir esclarecimento aos vários serviços da Administração Pública Central sobre as formas como o atendimento público está a ocorrer”, acrescenta.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.