Os utilizadores que passam pela Estrada Nacional (EN) 365 entre Vale de Figueira e a localidade do Pombalinho queixam-se do mau estado em que o piso se encontra, particularmente na zona junto ao Rio Alviela, tendo alguns desses utilizadores feito chegar à empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) várias queixas no sentido de resolver a situação.

Pedro Légua, um dos utilizadores daquela via, denuncia o estado em que a estrada se encontra e critica a empresa responsável pela sua gestão por colocar sinais de aviso de mau estado do piso e não resolver a situação.

“Obviamente, que a colocação deste sinal é o reconhecimento da abusiva degradação do asfalto, e o que dai pode vir a derivar, fazendo com que a responsabilidade passe a recair quem ali circula. É fácil, ou foi mais fácil a colocação do sinal, passando a morar toda a responsabilidade a quem diariamente percorre aquele troço, pois não será com certeza por falta de informação”, refere o utilizador ao nosso jornal.

“Nós, os utilizadores, creio que pagam ou pagamos o nosso imposto de circulação, inspeção periódica e seguro, mas não devíamos pagar a degradação dos nosso veículos por culpa da IP e Câmara Municipal de Santarém”, conclui. 

A troço da EN365 na zona do Alviela encontra-se com deterioração do asfalto, bermas danificadas, ramos de arvoredo e até à pouco tempo estava sem marcação central e lateral, situação entretanto resolvida pela IP.

Já o PS de São Vicente do Paúl e Vale de Figueira, fez notar através da redes sociais o mau estado do piso e pede respeito pelas populações que ali circulam

” O ridículo a que a empresa pública Infraestruturas de Portugal está a sujeitar-se. O piso encontra-se em péssimo estado, mas a prioridade é o traçado da via pública. As populações atravessadas pela EN365 em particular na União de Freguesias de São Vicente do Paúl e Vale de Figueira (Vale de Figueira e Reguengo do Alviela), são utilizadores da mesma e merecem mais respeito”, assinala.

Em resposta a um pedido de esclarecimento do Correio do Ribatejo, a IP esclarece que tem “planeadas para 2022, intervenções pontuais no pavimento da EN365 entre Vale de Figueira e Pombalinho, com o objetivo de reparação das patologias mais acentuadas”, acrescentando que a recente marcação daquele troço se insere “no programa regular e periódico de manutenção das marcas rodoviárias pela IP, procedimento indispensável para assegurar a circulação em segurança nas estradas sob sua jurisdição”.

“Ainda no que respeita à EN365, foi lançado no passado dia 28 de Dezembro de 2021, o concurso da empreitada para a supressão da passagem de nível de Assacaias, no concelho de Santarém” conclui a empresa.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…