Eco Parque do Relvão quer instalar central fotovoltaica

A Associação Eco Parque do Relvão (AEPR) pretende instalar uma central
fotovoltaica visando “reduzir significativamente os custos de produção das
empresas que venham a aderir” ao referido projecto.

Nesse sentido, a direcção vai promover, na sua sede, na Chamusca, uma
reunião com o técnico responsável pelo projecto, João de Jesus Ferreira, no
dia 19, pelas 11:00.

Numa nota enviada ao Correio do Ribatejo, a Associação Eco Parque do
Relvão esclarece que tem vindo a promover, em linha com o seu Plano
Estratégico, o projecto “Comunidade Energética EPR” cujo grande objectivo “é implementar no seio do Eco Parque do Relvão uma Comunidade Energética que reduza significativamente os custos de produção das empresas que venham a aderir”.

“Admitindo-se a existência de potencial para a instalação de uma central fotovoltaica de 4MW, pretende-se clarificar detalhes técnicos e mobilizar mais empresas a aderirem a este projecto”, acrescenta.

Aquilo que começou em 1999 com um aterro sanitário da Resitejo é hoje um
espaço industrial que reúne cerca de 20 empresas sobretudo na área do
tratamento de resíduos.

“O Eco Parque do Relvão assume-se como um cluster nacional para o ambiente e energia, com uma comunidade empresarial crescente e sustentável, assente em estratégias de eficiência colectiva, de inovação e conhecimento, e com um contributo fundamental para a protecção ambiental e para desenvolvimento económico e social da região e do país”, refere a AEPR.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS