Familiares, camaradas e amigos prestam última homenagem ao militar da GNR que morreu em acidente na A1

Carlos Pereira, militar da Guarda Nacional Republicana, que faleceu no passado dia 8 de Julho, na sequência de um acidente na A1, foi hoje a sepultar na manhã deste sábado, em Santarém.

A cerimónia, que decorreu no Cemitério dos Capuchos, contou com a presença de familiares, colegas, amigos e altas entidades das forças de segurança do País, bem como de Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna.

PUBLICIDADE

Numa nota publicada nas redes sociais, a Guarda Nacional Republicana destaca o sentimento de perda de uma camarada.

“Hoje prestámos a última homenagem ao nosso Guarda Carlos Pereira, junto dos seus familiares, amigos e camaradas. Neste momento de sofrimento e luto, o nosso pensamento está com a família enlutada e com os militares do Comando Territorial de Santarém, em especial os que servem a Guarda no Destacamento de Trânsito, a quem transmitimos as nossas sinceras condolências e muito sentida solidariedade”, refere a GNR.

Recorde-se que Carlos Pereira faleceu, no passado da 8 de Julho, vítima de acidente de viação. O carro-patrulha onde seguiam os militares foi abalroado por uma viatura ligeira de passageiros, acabando por deixar os dois guardas em estado crítico.

Carlos Pereira acabaria por não resistir aos ferimentos causados pelo acidente e seu óbito foi declarado na madrugada do dia seguinte. A outra militar envolvida continua internado em estado grave no Hospital de São José, em Lisboa.

Notícias relacionadas:

Morreu um dos militares da GNR envolvidos no acidente na A1

Cinco feridos em colisão entre automóvel e carro da GNR na A1 em Santarém

Ministro da Administração Interna manifesta pesar pela morte de GNR em serviço

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS