O Destacamento de Ação Fiscal de Lisboa da GNR apreendeu 89.980 cigarros, na sexta-feira, 15 de Maio, numa operação de fiscalização na Autoestrada 1, na zona de Santarém, estimando que a sua comercialização causaria um prejuízo de 17.000 euros ao Estado.

Em comunicado divulgado, a Guarda Nacional Republicana afirma que os cigarros apreendidos, de diversas marcas, eram transportados em dois veículos, não ostentando a estampilha fiscal exigida para a sua comercialização em território nacional.

Os dois condutores não tinham na sua posse qualquer documentação comercial e aduaneira comprovativa do pagamento do Imposto Especial Sobre o Consumo do Tabaco (IT) e do IVA, afirma a nota.

PUBLICIDADE

“Caso tivesse sido introduzido no consumo através dos circuitos comerciais marginais, o tabaco apreendido teria causado um prejuízo ao Estado, em sede de IT e de IVA, num valor aproximado de 17.000 euros”, acrescenta.

Os militares identificaram as duas pessoas e foram elaborados dois autos de contra-ordenação aduaneira por introdução irregular no consumo.

A apreensão decorreu durante uma fiscalização e controlo de circulação de mercadorias, realizada no âmbito da operação “Transição Segura”, que contou com reforço do Destacamento de Trânsito do Comando Territorial de Santarém.

PUBLICIDADE
Leia também...

Salvador, Bebé do Ano em Santarém, recebe cheque-prenda do Correio do Ribatejo/Sonae

Salvador da Silva Carlota foi o primeiro bebé a nascer no dia…

João Manzarra apela à adopção de cães abandonados em Santarém

João Manzarra, conhecido apresentador de televisão, esteve esta sexta-feira, 15 de Novembro,…

Jogador do Alverca em estado grave no hospital após paragem cardiorrespiratória

O futebolista brasileiro Alex Apolinário, do Alverca, encontra-se em estado grave e…

Estatuto do Antigo Combatente assegura um “tardio, mas justo reconhecimento”

O parlamento aprovou, no passado dia 23, o Estatuto do Antigo Combatente,…