GNR de Torres Novas denuncia falta de material ao Comando Territorial de Santarém

O comandante do Posto Territorial de Torres Novas denunciou a falta de material através do envio um ofício ao Comando Territorial da GNR de Santarém, na passada sexta-feira, 26 de Novembro, a requisitar o envio do material em falta.

No oficio, o militar elenca que o pedido surge na “sequência das últimas ocorrências registada” e no mesmo documento assinala que falta ao efectivo do posto 18 lanternas, 20 algemas, 22 pares de luvas tácticas, 22 embalagens de gás pimenta, 22 coletes balísticos e ainda facas tácticas, bastões, coletes reflectores e fatos de chuva, equipamento necessário para as funções dos militares colocados no posto.

A situação deste pedido de material surge depois do primeiro-ministro, António Costa ter afirmado no Parlamento que não havia falta de material nas forças de segurança, em resposta a André Ventura, deputado do CHEGA, que mostrou algumas facturas de material comprado pelos próprios militares.

César Nogueira, o presidente da APG/GNR, afirmou ao Jornal de Notícias que avançou com a notícia, que esta é uma “clara resposta ao Governo”. O dirigente afirma que os militares “têm que adquirir o equipamento, especialmente as algemas. Caso contrário, correm o risco de trabalhar sem material” e acrescenta que a troca de material entre o efectivo “não é eficaz e muito menos higiénica”.

O Correio do Ribatejo tentou obter explicações junto do Comando Territorial da GNR de Santarém mas não obteve resposta. 

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS

One Comment