O grupo os Mosqueteiros, detentor das insígnias Intermarché, Bricomarché e Roady, anunciou um investimento de dois milhões de euros na eficiência energética das suas plataformas logísticas de Alcanena, Paços de Ferreira e Cantanhede.

Em comunicado, o grupo adianta tratar-se de um investimento para a instalação de duas unidades de produção de energia fotovoltaica e a reconversão dos sistemas de iluminação para soluções inteligentes, “que permitem uma maior racionalização do consumo”.

“As plataformas de Alcanena e Paços de Ferreira serão equipadas, cada uma delas, com uma unidade de produção fotovoltaica para autoconsumo com uma capacidade instalada de um MW [Megawatt]”, refere.

PUBLICIDADE

Segundo precisa, a base de Alcanena “já tem a instalação concluída e em plena produção”, enquanto o entreposto de Paços de Ferreira “irá terminar este processo ainda no primeiro semestre deste ano”.

A adopção destas soluções, adianta, “traduz-se na transferência de cerca de 20% do consumo destes ‘sites’ para energia proveniente de fonte 100% renovável”.

Em paralelo, os sistemas de iluminação, que já tinham vindo a ser convertidos para tecnologia LED, foram dotados de sistemas de gestão autónoma que permitem o ajuste inteligente da iluminação em função da actividade e da luminosidade natural, numa solução “muito adaptada ao carácter dinâmico das operações e que foi implementada em todos os ‘sites’”.

O investimento é justificado com a “forte aposta por parte do grupo no reforço da eficiência energética e na sustentabilidade das suas operações logísticas”.

“Pretendemos desenvolver o nosso negócio de forma sustentável e duradoura. Chegou assim o momento de reforçar o investimento na retaguarda, dando sequência ao esforço de reconversão que tem sido levado a cabo nas nossas 330 lojas, através do investimento individual de cada um dos empresários independentes que compõem o grupo”, afirma o administrador responsável pela Logística de os Mosqueteiros, citado no comunicado.

Segundo Martinho Lopes, “depois da modernização e reconversão de equipamentos que tem sida feito nos últimos anos” pelo grupo no sentido de aumentar a eficiência energética, são agora dados “passos na adopção de soluções para autoconsumo”, no âmbito do objectivo de produção de energia 100% renovável.

Neste sentido, o grupo diz pretender prosseguir uma estratégia assente em quatro eixos: Manter o investimento na reconversão de equipamentos com vista a uma maior eficiência energética; Investir em fontes de produção de energia eléctrica 100% renovável para autoconsumo; Massificar e diversificar os meios de acondicionamento e transporte de mercadorias reutilizáveis, reduzindo a produção de resíduos; e reconverter a tipologia de meios usados no transporte de mercadorias.

“Estas medidas integram-se num processo de consolidação da estratégia de descarbonização das operações do grupo, que em 2020 já registou uma redução de 8% do impacto ambiental do consumo eléctrico por unidade de encomenda preparada”, destaca.

PUBLICIDADE
Leia também...

‘Casa em Santarém’ nomeada para o prémio internacional de arquitectura

O projecto ‘Casa em Santarém’ da empresa dp arquitectos está nomeado para…

Mercadona constrói maior bloco logístico da empresa em Almeirim

A Mercadona, maior cadeia espanhola de supermercados, anunciou que vai construir um…

Moinho de Fau e Restaurante no Jardim das Portas do Sol colocados em hasta pública

A Câmara Municipal de Santarém vai realizar um hasta pública, no próximo…

Rotary Clube de Santarém distingue Sílvia Carreira como profissional do ano

Sílvia Carreira, directora técnica do Lar Gualdim, do Centro Social Interparoquial de…