Hospitalização Domiciliária do Médio Tejo já fez 850 visitas em 2019

A Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD) do Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE percorreu mais de 26800 quilómetros, tendo realizado mais de 850 visitas, no primeiro semestre de actividade.

Segundo dados fornecidos pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo, a UHD teve a seu cargo, nos primeiros seis meses de 2019, 71 doentes dos concelhos de Abrantes (27), Torres Novas (11), Entroncamento (8), Constância (6), Mação (6), Tomar (5), Sardoal (4), Barquinha (3) e Gavião (1). 34 destes utentes são homens e 37 são mulheres.

A equipa multidisciplinar avaliou durante este período 118 doentes, com uma média de 20 avaliações por mês. Deste número admitiu no programa 71 doentes, numa média de 12 doentes por mês, o que dá uma taxa de admissão de 60% dos doentes avaliados.

70 dos utentes avaliados foram tratados/saídos do programa sendo que apenas um voltou a ser reintegrado até às 72 horas e apenas dois utentes foram transferidos para o Internamento Convencional.

A média de idades dos utentes neste programa, no primeiro semestre, foi de 67 anos, sendo o doente mais jovem com 40 anos e mais idoso com 97.

O tempo de espera pela serviço fixou-se nos 9,4 dias.

No mês de Julho passado, a UHD admitiu 12 doentes, sendo que o doente mais jovem passou a ser de 19 anos, residente em Ponte de Sôr.

Actualmente, a equipa de hospitalização Domiciliária do CHMT, EPE, é constituída por um médico, três enfermeiros (a tempo inteiro), uma assistente social e uma farmacêutica. A equipa conta ainda com a colaboração de assistentes técnicos e assistentes operacionais.

A funcionar 24h por dia, 365 dias por ano a Hospitalização Domiciliária garante o mesmo nível de qualidade e segurança na prestação de cuidados ao doente que o internamento convencional.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS