Joaquim Veríssimo Serrão

Ricardo Gonçalves – Presidente da Câmara Municipal de Santarém

Joaquim Veríssimo Serrão, o Homem, o universitário, o académico, o diplomata, o amigo, o cidadão devotado à sua terra e ao seu país. Um dos maiores Historiadores Portugueses de todos os tempos. Um dos filhos mais ilustres de Santarém. Nunca prescindiu de um título na sua galeria pessoal: “O ter nascido em Santarém”.

Começou a sua carreira académica em 1948, quando se licenciou em Ciências Histórico-Filosóficas em Coimbra. E é a partir daqui que se conta a história de um dos grandes Homens de Portugal. Uma vida de total entrega, de uma notável difusão de conhecimento com um manancial ímpar da história de Portugal.

PUBLICIDADE

Alguns factos desta tão ilustre carreira merecem especial destaque, desde as suas inúmeras publicações, à distinta intervenção no meio cultural e académico, passando pela pesquisa e produção historiográfica de mais de 400 títulos, não deixando de mencionar o erguer do humanismo moderno e as relações culturais com as universidades de Espanha e França, bem como os prémios atribuídos às suas obras no país e no estrangeiro, a título de destaque o Prémio Nacional de História em 1955 e o Prémio das Astúrias em Ciências Sociais em 2005.

Para além da carreira ímpar, o Senhor Professor Joaquim Veríssimo Serrão enquanto ser humano é igualmente uma referência, uma pessoa de rigor, de paixão, de proximidade, de atenção ao outro, com uma sensibilidade extraordinária para com o outro. Ao rigor e dedicação, associou sempre a atitude crítica e o empenhamento cívico que sempre manteve na defesa das suas convicções e dos seus valores pessoais. Sempre com coragem de assumir publicamente as suas posições e ideologias, sempre sabendo manter a sua imbatível competência nas publicações que entregou à estampa.

No início dos anos 80, e com a sua característica visionária quis criar em Santarém a “Universidade do Ribatejo”, projeto este que a ter-se concretizado teria constituído mais uma alavanca de desenvolvimento para a nossa região.

Lembramos, mais uma vez, a gratidão que lhe devemos, por ter decidido, em atitude grande e altruísta, entregar a Santarém e ao Município, em 2009, o seu espólio, constituído por milhares de ficheiros que fundamentaram a sua vida de investigador, os quase 30 mil livros, as condecorações e telas e as 90 caixas de manuscritos, entre os quais a correspondência que trocou com Marcello Caetano.

O Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão muito nos orgulha e responsabiliza, e vê-lo a desenvolver-se ao longo dos anos no cumprimento da sua missão, é uma certeza de missão cumprida. Olho para Centro de Investigação, como um Centro que atua na base de uma orientação científica para a difusão do conhecimento virado para os mais novos, para o futuro e no qual antevejo um contributo diferenciador na preparação dos cidadãos do futuro para uma sociedade culta, justa e colaborativa.

Ao longo da sua vida, o Senhor Professor Veríssimo Serrão sempre teve Santarém no coração e esta doação foi a forma que encontrou de “agradecer à terra da sua naturalidade todo o carinho e apoio que dela recebeu ao longo da vida”. Pretendendo com este ato, “fortalecer os laços espirituais que se criaram entre o doador e a terra que lhe serviu de berço”.
Este é um legado que não tem preço. Sinto que somos honrados com este tão nobre Scalabitano.

Lembro-me com grande carinho do outono de 2008 quando o Senhor Professor Veríssimo Serrão se dirigiu ao Município para me entregar um exemplar autografado do livro “Páginas da História de Santarém”, uma edição da Câmara Municipal e da Academia Portuguesa da História. Quando lhe perguntei como estava, respondeu-me: “O teu querido primo, tão meu amigo e grande médico, Dr. José Manuel Nogueira disse-me que ia viver até aos 120anos, portanto, estou muito bem”.
Desejo sinceramente que assim seja.

Parabéns ao Professor Dr. Joaquim Veríssimo Serrão pelos seus 95 anos, pelo seu exemplo de vida, que perdurará pelos séculos vindouros, pelo seu grandioso amor à nossa querida Santarém.

Os Scalabitanos estão orgulhosos e são gratos ao Senhor Professor Veríssimo Serrão.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS