O “Coliseu do Redondo” registou escassa entrada de público para assistir ao festival que se anunciava a favor da delegação local da Cruz Vermelha Portuguesa, mas que acabou por reverter a favor do Centro Infantil Nossa Senhora da Saúde, ao que parece pelo facto de a delegação do Redondo ter sido pressionada pela própria Direcção Nacional da instituição para não aceitar verbas “taurinas”, e de também ter sido objecto de mensagens de anti-taurinos a condenar este apoio. Tristezas! Pela minha parte estão aviados, pois eu sou taurino…

Os toiros de David Ribeiro Telles estavam bem-apresentados e cumpriram muito satisfatoriamente, embora não consentissem deslizes aos cavaleiros e aos forcados.

O cartel era composto por seis cavaleiros, de estatutos e, sobretudo, de estilos muito distintos, o que poderia constituir um atractivo para o público, mas, apesar de se criticarem tantas vezes os “cartéis repetitivos”, quando não estão os mesmos o público prima pela ausência.

Em tarde agradável o triunfo sorriu sobretudo aos marialvas mais jovens – Joaquim Brito Paes e António Ribeiro Telles (Filho), que consumaram duas lides muito apreciadas. Filipe Gonçalves andou em bom plano, dentro do seu estilo alegre e contagiante, Luís Rouxinol Júnior foi subindo de tom ao longo da lide, terminando em bom nível, e Mara Pimenta cumpriu com dignidade, mas sem lograr exprimir o seu toureio mais cativante. A surpresa maior – sem ser surpresa, naturalmente! – foi trazida pelo mexicano Emiliano Gamero, que exibiu um “toureio” alegre, desembaraçado e com muitos adornos, com alguns equívocos à mistura, o que decorrerá talvez do facto de estar mais calhado para os toiros “pastueños” que lida habitualmente no seu país.

Pelo Grupo de Forcados Académicos de Elvas foram solistas Luís Carvalho, à primeira tentativa, e Eduardo Belfa, à segunda; os Amadores do Redondo pegaram o primeiro toiro do seu lote por intermédio do seu Cabo, Daniel Silva, à quarta tentativa, a dobrar dois forcados desfeiteados nos anteriores intentos, e Diogo Brejo, à segunda; e os Amadores de Monsaraz estiveram em plano de triunfo consumando as suas duas sortes ao primeiro intento, através de Mauro Carrilho e de Gabriel Oliveira.

O festival foi bem dirigido por Domingos Jeremias, que esteve assessorado pela médica veterinária Ana Gomes.

Leia também...

“Praça Maior” – Missão Cumprida com Distinção!

Ecos do Burladero.

“El Juli” na Monumental Celestino Graça em Santarém

A Associação “Praça Maior” anunciou no passado Dia de Reis a presença…

Praça de Coruche é “Clean & Safe”

Foi atribuído à Associação “Nossa Praça”, gestora da praça de toiros de…

Grupo de ex-Forcados apresenta cartéis da temporada na Praça Celestino Graça

A Associação Praça Maior, composta por oito ex-forcados, apresentou este sábado, 26…