A Sociedade Filarmónica União Samorense (SFUS) faz 100 anos esta segunda-feira, dia 10 de Maio e as comemorações do centenário arrancam no passado domingo, dia 9, no Palácio do Infantado com a apresentação do livro “Muitos aniversários têm 100 anos” da autoria de Carlos Alberto Pernes e com prefácio do escritor samorense João Alemão.

A obra percorre os 100 anos da “Universidade do Povo” e vai até às suas origens. A primeira banda de música saiu para a rua em Samora Correia a 1 de dezembro de 1888 e só 32 anos depois surge a colectividade que se dedica à Arte Cultura e Recreio há 100 anos.

Carlos Alberto Pernes tem ligações à SFUS desde a infância e foi Presidente da colectividade e dirigente em vários momentos. O autor investigou documentos e conversou com pessoas ligadas à SFUS mas garante que não se trata de um livro de memórias cronológicas. Carlos Pernes acrescenta que há na obra alguma ficção e romance. 

A SFUS é a Casa Mãe da Cultura em Samora e movimenta centenas de pessoas nas suas valências de escola de música, banda filarmónica, banda juvenil, orquestra de sopros e cordas, rancho folclórico, natação, tuna, teatro, pesca desportiva e boxe. 

PUBLICIDADE

As comemorações do centenário irão prolongar-se ao longo do ano com vários eventos.

PUBLICIDADE
Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Feira Nacional da Agricultura realiza-se entre 9 e 13 de Junho em Santarém

A Feira Nacional da Agricultura/Feira do Ribatejo (FNA) vai realizar-se entre 9…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.