NERSANT e CIMLT identificam ‘gaps’ de sustentabilidade e riscos económicos na região da Lezíria do Tejo

Num mundo globalizado, as empresas e os blocos económicos estão sujeitos às interacções e performance dos diversos mercados. A plena inserção nas dinâmicas da globalização coloca desafios que se renovam e intensificam, num quadro de aceleração das transformações tecnológicas e das mutações socio-económicas e exigências ambientais.

As empresas da Lezíria do Tejo não estão sozinhas. Competem e cooperam, de forma mais ou menos intensa, num mercado global que define os contornos competitivos que podem alavancar a sua sustentabilidade, nas múltiplas vertentes. Neste sentido, importa caracterizar o conjunto das forças e tendências externas que podem influenciar as estratégias competitivas das empresas da Lezíria do Tejo.

Foi tendo em conta esta realidade que a NERSANT e a CIMLT, no âmbito do projecto financiado Lezíria + Sustentável, lançaram o estudo de identificação dos ‘gaps’ de sustentabilidade e riscos económicos existentes na região da Lezíria do Tejo, com foco nos sectores de actividade mais relevantes como o complexo agro-florestal, transportes e logística, metalomecânica e resíduos.

O estudo já disponível tem como objectivo contribuir para a modificação e qualificação das estratégias de intervenção das empresas e demais actores da região, incorporando a sustentabilidade e a cooperação para a sustentabilidade na sua gestão, ao compreenderem em concreto os riscos e falhas recorrentes susceptíveis de comprometer, a curto prazo, as estratégias actuais das empresas. Foram, assim, identificados os riscos e as preocupações mais prementes que as empresas enfrentam e apontadas aquelas que são consideradas as principais tendências a que estes sectores vão estar sujeitos nos próximos anos.

Foram ainda apontados os principais desafios e as oportunidades que as empresas da Lezíria do Tejo, para os sectores em estudo, devem estar preparadas para enfrentar e incorporar nos seus processos de decisão e como a constituição de uma rede de circularidade na região pode ajudar a alavancar esses desafios. Por fim, foram identificadas algumas das medidas – ‘call to action’ – que podem ser tomadas, tendo em vista o colmatar de riscos e o fazer face aos desafios.

Os interessados em consultar ou efectuar download do estudo podem fazê-lo no portal da NERSANT, na área do projecto Lezíria + Sustentável, em http://www.nersant.pt/projetos/financiados/leziria-sustentavel/, ou no portal da CIMLT, em https://www.cimlt.eu/actividades/gestao-de-programas-e-projectos/leziria-sustentavel.

Para mais informações, está disponível o Departamento de Apoio Técnico, Inovação e Competitividade da NERSANT através dos contactos 249 839 500 ou datic@nersant.pt.

De referir que o Lezíria + Sustentável é um projecto promovido pela NERSANT e pela CIMLT, financiado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Regional do Alentejo.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS